Home»GLAMOUR»BELEZA»Como recuperar o vigor e brilho da pele segundo dermatologistas

Como recuperar o vigor e brilho da pele segundo dermatologistas

Ano novo, novo eu. A resolução de se tornar na melhor versão de si mesmo no início do ano inclui estar confortável na própria pele. É por isso que especialistas do Centro de Ciências da Saúde da Universidade do Texas em Houston, EUA, partilham agora as suas principais dicas sobre como melhorar a aparência e saúde da pele.

Pinterest Google+

«Todos os stresses e excessos das festas podem deixar a pele em mau estado, o que faz com que a pessoa se sinta em baixo também», começa por explicar Megan Rogge, professora de dermatologia no Departamento de Dermatologia McGovern da Universidade do Texas em Houston. «O desafio é que, no início de um novo ano, todos queremos ter uma ótima aparência. A boa notícia é que, com um pouco mais de tempo e esforço, ou às vezes apenas corrigindo maus hábitos, é possível mudar a condição da pele para melhor», explica.

 

O Departamento de Dermatologia McGovern, classificado entre os oito melhores Centros de Excelência em Dermatologia nos EUA, recorre a avanços baseados em evidências científicas para disponibilizar cuidados e conselhos para tratar problemas, como eczema e outras condições de pele, que podem ser particularmente problemáticas no inverno. Conheça-os de seguida.

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTAÇÃO ANTIRRUGAS: TRAVE O TEMPO ATRAVÉS DA NUTRIÇÃO DA PELE

 

Relaxar

Muitos problemas de pele são provocados ou exacerbados pelo stresse. Portanto, identificar formas saudáveis ​​de manter a calma e relaxar é vital. «A acne, a psoríase, o eczema e certos tipos de perda de cabelo pioram quando se está stressado. Infelizmente, estas são as quatro queixas mais comuns dos meus pacientes», diz Rogge. «É por isso que recomendo encontrar tempo para descomprimir. Praticar yoga ou meditação é uma boa opção, mas até mesmo fazer exercícios respiratórios podem fazer a diferença».

 

Alterar a dieta

Mudar a dieta está na maioria das listas de resoluções de Ano Novo. A boa notícia é que, além de ajudar a eliminar os quilos a mais, a sua pele também vai agradecer por isso. «A pele definitivamente sente os efeitos das escolhas da dieta. Eu aconselho os meus pacientes a comer mais alimentos ricos em antioxidantes, especialmente frutas, verduras, ervas e temperos, uma vez que há evidencias de que ajudam a combater os efeitos dos radicais livres, que afetam a pele. Também aconselho a terem cuidado com o açúcar. Muitos cafés, doces e sobremesas carregados de açúcar podem elevar os níveis de açúcar no sangue, o que pode causar danos no colagénio. Isso torna a pele menos flexível e mais propensa ao envelhecimento», explica Rajani Katta, professor clínico de dermatologia neste departamento.

 

VEJA TAMBÉM: PEELING, A TÉCNICA QUE TRAVA A IDADE E NÃO SÓ

 

Não esquecer a proteção

A aplicação de protetor solar pode facilmente escorregar da lista de tarefas, especialmente quando está frio. Isso pode custar caro à pele. «O protetor solar deve ser um dia-a-dia essencial. É frequentemente associado a ser pegajoso e fedorento, mas a maioria das marcas de produtos para a pele oferece uma versão diária que é mais leve e mais fácil de aplicar», explica Rogge. «Mesmo no inverno, os raios do sol ainda podem emitir radiação ultravioleta prejudicial. Eu aconselho usar um produto com um FPS de 30 e colocá-lo ao lado da escova de dentes para que não se esqueça de o colocar de manhã», remata.

 

A maravilha da água

“Beba mais água!” Pode ser mais fácil dizer do que fazer, mas não é apenas o seu corpo que beneficia, a sua pele também. «É fácil ficar desidratado no inverno. Infelizmente, além da fadiga e outros efeitos para a saúde, a desidratação também acentua linhas finas e rugas», diz Katta. A quantidade que cada pessoa precisa de beber varia, dependendo de quanto transpira e da quantidade que consome através de outras fontes, como bebidas e alimentos. De acordo com informações citadas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças, as mulheres devem consumir cerca de dois litros de líquidos por dia, e isso aumenta para cerca de três litros para os homens. «Esta é uma das razões pelas quais eu nunca saio de casa sem a minha garrafa de água de aço inoxidável», salienta Katta.

Artigo anterior

Para comer melhor: o manual da DGS sobre alimentos ricos em proteína

Próximo artigo

Jornadas de Medicina do Exercício querem sensibilizar profissionais de saúde para a importância do exercício físico