Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Como (re)construir hábitos!

Como (re)construir hábitos!

Certamente já pensou em quantas coisas poderia mudar ou fazer diferente no seu dia-a-dia mas, ao fim, sempre encontra alguma “desculpa” para não seguir adiante com este novo hábito.

Pinterest Google+

Sair da zona de conforto incomoda, dá preguiça e faz-nos desistir. O “diferente” faz com que tenhamos que reajustar nosso cérebro para um novo comportamento, e exige um certo foco para mantermos a determinação, não importa qual seja o objetivo: acordar alguns minutos mais cedo para meditar, fazer alguma atividade física, mudar algum hábito alimentar, alterar alguma rotina profissional ou, inclusive, mudar a nossa forma negativa de pensar e de ver o mundo.

 

Para Charles Duhigg, autor do livro ‘O Poder do Hábito’, mudar um hábito é um processo muito difícil para a maioria das pessoas, porque exige muita dedicação e disciplina, uma vez que, quando alguém cria um novo padrão, este torna-se tão automático quanto qualquer outro hábito. Para criar ou modificar um hábito temos que estar dispostos a isso e, para tal, é preciso saber o que queremos alcançar como resultado!

 

O primeiro passo é identificar o que se deseja: perder peso, diminuir o stress, ter um dia mais organizado, criticar menos. Tenha claro para si o que realmente quer, o porquê isso é importante para si e o que a motiva. Desta forma, será mais fácil manter o foco naquilo que está a buscar.

 

A seguir, identifique o que deve fazer ou mudar para que possa alcançar aquilo a que se propôs; isto é, criar ou mudar hábitos. Por exemplo, para perder peso, poderia melhorar a alimentação, fazendo pequenos lanches entre as principais refeições, além de evitar gorduras, açúcares etc. Também pode incluir na rotina a prática de exercícios físicos que estimulem a atividade cardiovascular, como a dança, caminhada, bicicleta, corrida entre outros.

 

Com o seu foco e atitudes definidas, é hora de entrar em acção. O psicólogo Maxwell Maltz afirma que, para se criar um novo hábito, são necessários vinte e um dias, pois este é o tempo que o cérebro precisa para se adaptar a uma mudança. Sugiro que se comprometa com o seu objetivo durante, no mínimo, as próximas três semanas e, se precisar, dê a si mesma mais tempo para se acostumar com este novo desafio. É importante que não se deixe levar pela mentira de que não consegue ou de que não é capaz. Mude ou crie um hábito por vez e de forma consciente!

 

Lembre-se: a melhor forma de se chegar a algum lugar é dando um passo de cada vez.

Artigo anterior

Mulheres precisam de dieta mais rica em nutrientes do que homens para manterem boa disposição

Próximo artigo

Nove sinais de que anda a beber café em excesso