Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Como poderia o Cristiano Ronaldo diminuir a sua perícia?

Como poderia o Cristiano Ronaldo diminuir a sua perícia?

Descubra aqui a segunda regra para desenvolver talento! E imagine onde vai chegar ao aumentar e mostrar o seu talento a cada dia…

Pinterest Google+

Como o Cristiano Ronaldo bem saberá, o treino é essencial para desenvolver os skills desejados. Agora, se lhe retirar todo o treino durante 30 ou 40 dias… o seu talento e desempenho baixam drasticamente. Como se vê quando um jogador volta a jogar após uma lesão: volta menos veloz, com menos pontaria, menos hábil. Para voltar “ao seu nível”, vai treinar mais durante algum tempo.

 

Nas palavras do pianista, que tocou até aos 80 anos, Vladimir Horowitz: “Se não treinar um dia, noto. Se não treinar dois dias, a minha mulher nota. Se não treinar três dias, o mundo nota.”. Esta frase remete-me para a mielina, substância que envolve as sinapses, ligações neuronais. Quanto mais mielina, maior o caudal na sinapse, maior velocidade na ligação neuronal, maior o hábito, melhor a ação associada.

 

Sabemos que a mielina passar por um constante ciclo de decomposição e reparação. Apesar de um circuito neuronal deixar de ser percorrido com a falta de prática de uma ação, a mielina continua a revestir esse circuito. No entanto, sem essa prática, a ligação neuronal vai enfraquecendo e, assim, também a ação e o talento.

 

Já descobriu a segunda regra para desenvolver talento? É a repetição!  Treino. Mas um tipo específico de treino, treino de uma forma em particular. Parafraseando uma célebre frase associada ao treino de alta performance: o treino não traz grandes melhorias, o treino “perfeito” traz grandes melhorias. Entende-se aqui por “perfeito” o treino deliberado, o treino intencional, o treino intensivo. Por oposição ao treino extensivo, repetir só por repetir, passando horas e horas a fazer uma atividade.

 

Sabemos que no treino convencional treinar mais é melhor que treinar menos. Tal como há muito que se fala na Regra das Dez Mil Horas para alcançar a mestria. Agora, no treino intensivo: mais tempo é eficiente apenas quando estamos no ponto limite das nossas capacidades, atentos à forma como treinamos, melhorando cada movimento. Dessa forma, estamos a reforçar e aprimorar os circuitos neuronais que são usados na atividade que se treina. Neste treino deliberado, independentemente da destreza que se procura, Anders Ericsson descobriu que os peritos mundiais em diversas áreas treinam, em média, entre 3 e 5 horas por dia. Então… aumente o seu talento… treine de forma intensiva, focada e intencional!

 

No seu caso, quantas horas por dia treina deliberadamente? E a sua equipa? Nas dezenas de equipas não-desportivas que já ajudei, há uma pergunta que se destaca: “Mas como posso ter tempo para treinar se estou quase sempre a trabalhar?”. Quer a formação, ou o coaching, que faço incida sobre liderança, gestão emocional, comunicação, práticas colaborativas ou alinhamento organizacional:  Imagine que cada pessoa na sua empresa ganhava ou aumentava skills para se desenvolver, treinando autonomamente em cada interação profissional, em cada oportunidade, em cada momento do seu dia…  O que aconteceria?

Artigo anterior

DECO explica como evitar burlas com chamadas internacionais de números desconhecidos

Próximo artigo

A casa das divas de Hollywood está à venda