Home»S-Vida»Como evitar infeções urinárias e ginecológicas na gravidez

Como evitar infeções urinárias e ginecológicas na gravidez

As alterações naturais do pH vaginal, que ocorrem durante a gestação, deixam a mulher mais suscetível a infeções urinárias e ginecológicas.

Pinterest Google+
PUB

Estas alterações são responsáveis por uma sensação de desconforto e, se não forem tratadas, podem trazer complicações. Siga os seguintes conselhos para uma gravidez tranquila nesta área.

 

Hidratar: previne e ajuda a tratar

Beba água em quantidade adequada para prevenir a fixação de bactérias e ajudar a eliminar microrganismos que tendem a acumular-se nas vias urinárias.

 

Atenção aos alimentos

Alguns alimentos podem deixá-la mais vulnerável a infeções oportunistas. Evite o consumo de café, bebidas com gás, alimentos ácidos e alimentos picantes.

 

Privilegie os alimentos ricos em probióticos naturais, como o iogurte e o kéfir. A ingestão de alimentos com elevadas concentrações de vitamina C podem também ajudá-la a reforçar o sistema imunitário.

 

O algodão não engana!

Usar roupa interior de algodão ajuda a manter a suavidade da região íntima, enquanto permite a ventilação natural da pele e da mucosa vaginal.

 

Por estas razões, o uso de roupa interior de algodão diminui a concentração de bactérias e de outros microrganismos nocivos.

 

Limpar sempre de frente para trás

A higienização, depois de urinar ou após uma relação sexual, deve ser realizada no sentido de frente para trás (vagina[ânus), de forma a evitar a contaminação vaginal com bactérias intestinais.

 

Para higienizar a zona íntima, escolha produtos adequados, sem sabão e com pH neutro, utilize água corrente e tépida e prefira a lavagem com a mão em vez de esponjas.

 

Por Ana Sofia Ramos

Farmacêutica Holon

 

VEJA TAMBÉM:

INFEÇÕES FÚNGICAS NO FINAL DA GRAVIDEZ

HIGIENE GENITAL FEMININA: UM GUIA PARA AS DIFERENTES FASES DA VIDA

INFEÇÃO POR STREPTOCOCCUS DO GRUPO B: PREVENÇÃO E TRATAMENTO NA GRÁVIDA

MÁ NUTRIÇÃO DURANTE A GRAVIDEZ PODE LEVAR A DOENÇAS CARDÍACAS NOS FILHOS

TOXOPLASMOSE E GRAVIDEZ: DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO

 

Artigo anterior

Passos para uma rotina de beleza mais sustentável

Próximo artigo

Decoração: formas criativas de guardar livros