Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Como combater o jet lag

Como combater o jet lag

Este distúrbio do sono é incómodo e pode fazer com que não aproveite o início das suas férias ou lhe custe voltar à rotina. Mas, não se preocupe, existem soluções.

Pinterest Google+
PUB

Viajar é bom, o difícil é recuperar do jet lag. Mas um especialista do sono da  escola de medicina ‘Texas A & M Health Science Center’, nos EUA, garante que existem algumas formas de tornar o corpo à prova de jet lag.

 

O impacto que esta condição fisiológica provoca é diferente em todos os organismos e depende muito do seu estilo de vida.  Independentemente do número de horas gastas a viajar, viagens no sentido oeste – leste são as piores. Os relógios internos do corpo dão um salto menor quando voa de leste para oeste, da Europa para os Estados Unidos, por exemplo.

 

O jet lag acontece, no fundo, porque os relógios internos tentam adaptar-se ao horário local, mas quanto maior é o diferença entre os fusos horários, maior é a sua intensidade.

 

Veja também: Dicas de saúde para viajar com crianças

 

De acordo com David Earnest, professor  nesta escola de medicina e estudioso do ritmo circadiano (o ciclo de 24h que diz ao nosso corpo quando comer, dormir, etc..), «o nosso relógio biológico pode adaptar-se entre duas a quatro horas por dia quando se viaja de leste para oeste. No entanto, só se ajusta entre uma a duas horas por dia quando se viaja de oeste para leste».

 

Os tempos de voo também determinam a gravidade do jet lag. Se optar por um voo noturno, quando viaja de oeste para leste, e não conseguir dormir no avião, vai sentir-se automaticamente cansado quando chegar ao destino. Não obstante, os voos noturnos são uma das melhores formas para combater os efeitos do jet lag.

 

O especialista aconselha a que não se tome medicação para dormir, pois pode ampliar os efeitos deste distúrbio. Aconselha, também, que se evite cafeína e álcool durante os voos noturnos. «No entanto, é aceitável consumir cafeína para ajudar a manter-se acordado no novo local», afirma Earnest no comunicado de imprensa.

 

Existem dois métodos para evitar o jet lag. Primeiro, pode alterar a sua programação atual para se habituar ao novo fuso horário antes de viajar. Pode consegui-lo mudando os tempos de sono e de alimentação cerca de uma hora por dia, pelo menos quatro ou cinco dias antes da viagem. O segundo método é através da terapia de melatonina, uma hormona que circula em níveis elevados durante a noite e dá sinal ao corpo que é de noite e que há sono.

 

Earnest sugere que se tome um suplemento de melatonina cerca de cinco dias antes de sair do país de origem, na hora local que coincide com a noite do seu destino. Pode torna-lo sonolento durante o dia, mas vai treinar o relógio biológico e acelerar o processo de adaptação ao novo fuso horário. Mas, claro, consulte primeiro o seu médico ou farmacêutico se se decidir por esta via.

 

O professor recomenda também que se ande na rua e apanhe sol quando se chegar ao destino. Ajuda o corpo a relocalizar-se. E, se tiver muito sono, tente aguentar até à noite e deitar-se apenas um pouco mais cedo. Por exemplo, se está habituado a deitar-se às 22h00, tente aguentar-se até às 20h00.

 

 

Artigo anterior

Ajude os seus filhos a desligarem-se da tecnologia

Próximo artigo

Epigenética: o segredo da longevidade e da beleza em qualquer idade