Home»FOTOS»Como chegar aos 100 anos… segundo testemunhos reais

Como chegar aos 100 anos… segundo testemunhos reais

Se há truques infalíveis para aumentar a longevidade? Não se sabe ao certo, mas tendo em conta os testemunhos de vida dos entrevistados do fotógrafo da 'Reuters', chegar aos 100 não é impossível, a viagem é que é mais longa.

Pinterest Google+

Desde a região norte das Astúrias até a ilha balear de Menorca, existem mais de 100 mil pessoas com mais de 100 anos ou mais em Espanha, país com maior esperança média de vida depois do Japão, segundo dados da OCDE e dos últimos censos populacionais, revela a agência ‘Reuters’.

 

Por isso, ao longo do ano de 2016, o fotógrafo da ‘Reuters’, Andrea Comas, entrevistou e fotografou espanhóis com mais de 100 anos de idade por todo o país, cuja esperança média de vida ao nascer é de 83,2 anos, segundo as últimas estatísticas da OCDE disponibilizadas em 2013.

 

 Veja também: Número de vida: o maior segredo da data de nascimento

 

A maioria dos homens e mulheres entrevistados por Comas mostrou um entusiasmo pela vida e um interesse em passatempos artísticos. Muitos também continuam a desempenhar as tarefas diárias do trabalho agrícola e, uma delas, continua ainda hoje a cuidar de uma criança com deficiência.

 

Pedro Rodriguez, 106, toca piano todos os dias na sala de estar do seu apartamento nas Astúrias, no norte da Espanha, onde mora com a sua esposa, quase 20 anos mais nova do que ele. «As freiras ensinaram-me a tocar piano em criança», contou Rodriguez depois de tocar uma versão de uma valsa espanhola, segundo a ‘Reuters’.

 

Veja também: Conheça os alimentos ricos em cálcio

 

O fotógrafo encontrou a maioria destes idosos cercados por familiares ou por entes queridos. A Espanha continua a ser uma sociedade estreitamente unida, onde os laços familiares são primordiais. O entrevistado mais velho é Francisco Núñez, 112 anos. Vive com sua filha octogenária numa casa em Badajoz, sudoeste da Espanha. Não gosta lares porque estão cheios de pessoas idosas. «Ele não teve de deixar a sua própria casa. Eu sou solteira e moro aqui com ele», diz a filha Maria Antonia Nunez, 81, à agência noticiosa.

 

Quando questionados sobre as suas memórias mais lívidas, muitos recordam a guerra civil da Espanha, de 1936 a 1939, que colocou vizinhos contra vizinhos e resultou em centenas de milhares de mortes, seguida pela ditadura de 36 anos, de Francisco Franco.

 

Veja também: Menopausa, um terço da vida da mulher

 

Pilar Fernandez, 101, conta que passou fome e muitas dificuldades durante os anos de guerra ao lado dos seus nove irmãos. Para evitar que a história se repetisse, Fernandez limitou-se a ter apenas um filho.

 

Veja agora a galeria, no topo deste artigo, alguns truques que estes centenários espanhóis partilham para se viver até aos 100 anos.

Artigo anterior

Que segredos esconde o cérebro dos adolescentes?

Próximo artigo

Gestão emocional do cancro da mama: como lidar com o diagnóstico e a doença