Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Como apoiar uma pessoa com problemas de saúde mental?

Como apoiar uma pessoa com problemas de saúde mental?

Apesar de não haver regras definidas e definitivas sobre como apoiar alguém com problemas de saúde mental espreite estas dicas, vão ajudar a descomplicar o tema.

Pinterest Google+
PUB

1-Estar apenas presente. A maioria das pessoas com problemas de saúde mental não quer que lhe digam o que fazer. Mas querem alguém que continue a aparecer para ver como ela está e mostrar-lhe que se preocupa.

 

2-Se a pessoa em causa tiver um diagnóstico específico pode ser útil saber como a afeta e obter conselhos mais específicos sobre os desafios que enfrenta.

 

3- Não esqueça que a pessoa que está a apoiar terá uma ideia daquilo que precisa. Perguntar como gostaria que ajudasse pode contribuir para a orientar, ao mesmo tempo que também lhe transmite a ideia de que a está a escutar.

 

VEJA TMBÉM: POTENCIAR O AMOR-PRÓPRIO

 

4-Cuidar de alguém pode causar tensão na sua saúde mental. Mas não poderá dar o seu melhor e ajudar essa pessoa se a sua saúde mental começar a deteriorar-se. É absolutamente imperativo que dê prioridade também à sua própria saúde mental.

 

5-Estabeleça limites. Apoiar outra pessoa não significa que a sua vida deixe de importar.

 

6- É importante ter um plano de crise, se a pessoa de quem está a cuidar alguma vez se sentir insegura. Não é necessário que seja complexo. Reconheça os sinais iniciais de que as coisas poderão estar a deteriorar-se e liste as coisas que nos poderão fazer para garantir a segurança de todos nesse cenário.

 

7-Escute com compaixão, bondade e curiosidade o outro. Os problemas podem não desaparecer quando o fizer, mas estará a ajudar essa pessoa a sentir que cuidam dela e que pelo menos não está só,  o que pode contribuir para a sua recuperação.

 

8-Apoiar alguém não significa que tenha se envolver em conversas longas e intensas, às vezes ajuda não dizer nada. Valorize o poder da presença. Ao estar presente contribui para que o outro sinta que está menos só e que é cuidado e gostado.

 

9-Se estiver a tentar ajudar a outra pessoa a falar dos seus problemas pode ser útil recorrer as perguntas abertas e não fechadas, tipo sim ou não.

10-Escute com atenção. Não ofereça conselhos, a menos que tal lhe seja solicitado. Limite-se a refletir de volta o que ouve a outra pessoa a dizer, mostrando que está a ser ouvida e respeitada.

 

11-Se essa pessoa falar de sentimentos de desespero e de impotência, se disser que não consegue encontrar uma saída ou se algo deixar preocupado em relação à segurança dela, procure uma opinião profissional.

 

12-Não subestime o poder da ajuda prática, ajude com pequenas tarefas diárias pois podem fazer o outro sentir-se melhor.

 

13-Não tema mudar de assunto. Está perto de alguém não significa que tenha de manter sempre o foco nos seus problemas. A distração pode ser um alívio bem-vindo que a outra pessoa pode ter dificuldade em alcançar quando está sozinha.

 

14-Não tenha expectativas quanto à cura ou recuperação do outro. Nunca é simples e linear.

 

15-Adote uma postura honesta. Se quiser mostrar apoio, mas não souber como, peça à pessoa que lhe diga se estiver a dizer ou fazer algo que não ajude. Essa sinceridade permite que todos se sintam menos ansiosos e ajude verdadeiramente o outro.

 

Vamos a isso?

 

Artigo anterior

Projeto de sensibilização ambiental e proteção do oceano percorre a Madeira

Próximo artigo

As melhores regiões da Europa para os apreciadores de vinho