Home»BEM-ESTAR»CORPO»Cirurgia estética genital: o que é e em que consiste?

Cirurgia estética genital: o que é e em que consiste?

É cada vez mais crescente a preocupação de muitas mulheres portuguesas com a estética das suas regiões íntimas.

Pinterest Google+
PUB

Existe um crescente número de pacientes que procuram na cirurgia plástica e na medicina estética soluções que permitam melhorar, corrigir ou mesmo rejuvenescer a zona vaginal. Como cirurgião plástico reforço sempre que a forma como nos sentimos bem com o nosso corpo e imagem não está só relacionado com áreas corporais expostas.

 

Muitas vezes a autoestima de uma mulher pode sofrer alterações fruto da sua zona vaginal. Este fator pode ter repercussões a muitos níveis: fisiológico, estético e afetar a vida íntima com o parceiro.

 

Sinto que ainda existe algum preconceito e vergonha quando se aborda este tema. Estamos a falar de um tema sensível que, no entanto, e fruto de maior abertura por parte da mulher e graças à evolução médico-cirúrgica, permite atingir resultados incríveis, e é possível esclarecer as minhas pacientes, de forma a poder recuperar muita da sua autoconfiança e bem-estar.

 

VEJA TAMBÉM: RECUPERAR O CONTORNO ABDOMINAL APÓS UMA CIRURGIA PLÁSTICA

 

Consequentemente, e com a realização deste rejuvenescimento e harmonização vaginal, a vida íntima das minhas pacientes acaba por melhorar dado que passam a sentir-se melhor com o aspeto da sua região genital, sentindo mais prazer e em muitos casos melhorando e potenciando a sua líbido.

 

Existem vários tipos de cirurgia

Labioplastia nos pequenos lábios

O tamanho excessivamente grande dos pequenos lábios vaginais ou uma assimetria visível e desconfortável entre os mesmos são exemplos de deformidades que se podem solucionar com uma intervenção denominada labioplastia. Trata-se de um procedimento com a duração aproximada de 1 hora com anestesia local.

 

Com resultados vitalícios, na labioplastia as incisões são feitas ao nível dos pequenos lábios que, por se tratar de uma região mucosa, cicatrizam de forma perfeita e invisível. Para a correção da hipertrofia (aumento) dos pequenos lábios ou assimetrias, recorremos à labioplastia que não carece de ausência laboral.

 

Cirurgias dos grandes lábios: aumento com gordura ou redução do volume

Outra zona passível de correção são os grandes lábios vaginais cuja repercussão negativa vai, muitas vezes, além da estética, visto que pode mesmo afetar a vida diária da mulher, por exemplo, ao ser difícil a higiene genital.

 

O objetivo é harmonizar a região íntima da mulher e que os grandes lábios cubram os pequenos lábios corretamente. Para realizar um aumento dos grandes lábios recorro ao lipofilling. A gordura aumenta o volume em casos em que os grandes lábios estejam atrofiados. Em caso de um excesso de pele ou volume é então indicada a cirurgia de redução.

Existem outros procedimentos cirúrgicos complementares, tais como:

– Clitoriopexia que é a redução do capuz clitoriano se excesso de pele sob o clitóris;

 

– Vaginoplastia ou Perineoplastia, a qual é indicada para a redução do introito vaginal (entrada do canal vaginal) ou a colporrafia para redução do canal vaginal;

 

– Cirurgia de redução do monte de Vénus que é indicada para pacientes que tenham gordura acumulada na região púbica. Normalmente é uma cirurgia que envolve uma lipoaspiração. Esta cirurgia realiza-se sob anestesia local ou geral, tendo a duração aproximada de 45 minutos. É feita uma pequena incisão de 5mm abaixo da linha do biquíni, tornando-se discreta, e podendo ficar mesmo impercetível.

 

Não obstante, existem algumas alternativas não cirúrgicas para rejuvenescimento vaginal e reabilitação do pavimento pélvico que melhoram a elasticidade e tonicidade desta área. Na UP Clinic é possível por exemplo recorrer a procedimentos e técnicas extremamente avançadas com a tecnologia Bodytite, que se trata de um dispositivo que utiliza a técnica de lipoescultura de radiofrequência. Através do Bodytite utilizo um manipulo denominado Votiva, que permite atuar na zona intravaginal, distribuindo radiofrequência.  Esta é uma inovadora técnica no tratamento da flacidez e atrofia vaginal, exclusiva da UP Clinic.

 

Por fim, é importante salientar que a zona íntima começa a receber cada vez mais atenção por parte da mulher. Perder o medo, a vergonha e sentir-se confortável para saber mais sobre como a cirurgia estética pode ajudar é o primeiro passo para uma mudança. A cirurgia íntima é um dos meios mais seguros de ajudar a voltar a sentir-se bem, tornando-se mais autoconfiante.

Artigo anterior

Edifícios portugueses iluminam-se de vermelho pelo enfarte agudo do miocárdio

Próximo artigo

Quarentões e vacinados: estudo analisa perfis do online dating em Portugal