Home»FOTOS»Chefs ensinam crianças a cozinhar de forma saudável em vários países da União Europeia

Chefs ensinam crianças a cozinhar de forma saudável em vários países da União Europeia

O Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis foi criado pela Comissão Europeia para criar consciência junto dos mais novos para a importância de uma alimentação saudável e como forma de reduzir a obesidade infantil na Europa.

Pinterest Google+
PUB

No âmbito do Dia Europeu da Alimentação e da Cozinha Saudáveis, assinalado a 8 de novembro, chefs de vários Estados-membros da União Europeia visitam hoje escolas ou convidam crianças para os seus restaurantes para lhes falarem sobre a importância de se alimentarem bem e de forma saudável.

 

A iniciativa surge da união de forças entre a Comissão Europeia e a Euro-toques, a associação europeia de chefs, para alertar os mais novos para a necessidade de uma dieta equilibrada, passando-lhes os princípios básicos da boa nutrição. «Os hábitos estabelecem-se cedo. Se as crianças aprenderem a gostar de cozinhar e comer de forma saudável e de se exercitar regularmente desde uma idade precoce, eles são muito mais propensos a continuar essas práticas na idade adulta. Isso, por sua vez, poderia contribuir para baixar os níveis de obesidade na Europa, já que os adultos do futuro estarão mais conscientes da necessidade de uma dieta equilibrada e atividade física», relata a Comissão Europeia em comunicado.

 

Veja também: Neste inverno coma repolho, muito repolho

 

Além das iniciativas com chefs, a Comissão Europeia envia hoje vários embaixadores a 14 Estados-membros, Portugal não está incluído, para participarem em atividades organizadas para criar esta consciência.

 

A obesidade infantil na Europa está a crescer a um ritmo alarmante. Em 2005, 14 milhões de crianças foram categorizadas como obesas ou com excesso de peso, com aproximadamente 400 000 crianças a entrar nesta categoria todos os anos. Em 2007, o número aumentou para 22 milhões, revela a CE.

 

Veja também: Chegou a estação das sopas. Veja as nossas sugestões

 
Existem consequências sérias para a saúde das crianças obesas e à medida que crescem. Cerca de 20 000 crianças obesas têm diabetes tipo 2, mais de um milhão de crianças obesas provavelmente mostrarão sinais de doenças cardiovasculares e mais de 1,4 milhões podem ter estágios iniciais de doença hepática. As crianças obesas são mais propensas a tornar-se adultos obesos, o que significa que eles estarão em maior risco de desenvolver cancro, doenças cardíacas e sofrer de depressão.
 
Veja, na galeria acima, sugestões saudáveis de lanches para as crianças, ricos em nutrientes, sem açúcares adicionados ou ingredientes artificiais.

Artigo anterior

Portugal vai ter primeiro musical para turistas

Próximo artigo

Paris já tem um restaurante onde se come nu