Home»BEM-ESTAR»CORPO»Celulite, a diabólica casca de laranja está de volta

Celulite, a diabólica casca de laranja está de volta

Ela não se foi embora. Simplesmente, andou escondida nos meses mais frios, mas volta a gerar preocupações à medida que avançamos para o tempo quente. Mas porque é que a celulite incomoda tanto? Saiba mais sobre esta condição, o que é, como preveni-la e como tratá-la.

Pinterest Google+

Estima-se que 85% das mulheres têm celulite, o que explica, em parte, o crescimento do mercado estético. Embora a celulite não seja uma ameaça para a saúde física, é vista como desagradável e indesejável. É um verdadeiro desafio tratar da celulite, ou lipodistrofia ginóide, uma condição dérmica chamada corriqueiramente de ‘casca de laranja’.

 

É causada pelas mudanças que ocorrem entre a derme e a hipoderme da pele. As células gordas (adipócitos)​ que constituem a hipoderme, ao sofrerem inflamação, incham e alteram a estrutura das fibras que as rodeiam e que fazem a conexão entre as diferentes camadas da pele.

 

Estas mudanças, associadas a processos inflamatórios, má circulação e retenção hidríca, podem fazer com que as células de gordura se tornem muito grandes (inchem) e tentem ‘sair’, o que dá à pele uma aparência esburacada. Apesar de os homens também terem, curiosamente a celulite é vista quase como exclusiva do corpo feminino e desenvolve-se principalmente nas coxas, barriga e nádegas.

 

VEJA TAMBÉM: DE VOLTA AO GINÁSIO: 10 ALIMENTOS PARA GANHAR MÚSCULO E PERDER GORDURA

 

As culpas podem ser direcionadas para a genética, alterações hormonais e enzimáticas, obesidade, alimentação, sedentarismo, tabaco, má circulação sanguínea,​​​ entre outros.​​​​​​​ A alimentação tem uma influência crucial na ocorrência de celulite, esclarece a nutricionista Lilian Barros: «Uma alimentação rica em açúcares simples e farinhas e refinadas (como os bolos, bolachas, salgados e pães industrializados)​​​, gorduras de má qualidade (como fritos, refeições prontas e enchidos), o baixo consumo de fibras, frutas e vegetais, associadas à baixa ingestão de água contribuem para a formação de todos os fatores que podem causar celulite».

 

Como tal, mudar a dieta pode ser um dos grandes aliados de prevenção. Consumir mais frutas e vegetais, uma vez vez que têm um caráter anti-inflamatório, além de fornecerem inúmeros benefícios devido aos seus micronutrientes que ajudam na preservação da elasticidade da pele, ​como é o caso da vitamina C e vitamina E, por exemplo.

 

Além disso, beber água é extremamente importante! Tem um papel vital na prevenção e diminuição da retenção de líquidos e na prevenção da ocorrência de uma​​ má  circulação sanguínea​​​​​​​​​ que, por sua vez, impedem a correta oxigenação das células gordurosas, causando a sua inflamação.

 

VEJA TAMBÉM: AS VANTAGENS DO BOXE: RENDA-SE AO DESPORTO DAS ANGELS

 

O que todas as mulheres pretendem saber é se é possível eliminar ou reduzir a celulite? A MOOD questionou a nutricionista sobre o assunto também. «Sim, com a correta selecção alimentar, uma boa hidratação e atividade física conseguimos melhorar o estado inflamatório, a circulação sanguínea e o aspeto da pele», respondeu Lilian Barros.

 

Os tratamentos atuais nas clínicas estéticas oferecem resultados a curto prazo, mas com baixa satisfação do paciente. Um dos tratamentos considerados mais eficazes são os tratamentos a laser pouco invasivos que atacam os problemas estruturais básicos da celulite.

 

Teresa Manafaia, fisiologista e personal trainer, explica às leitoras da MOOD o papel do exercício no combate a esta realidade: «A contração muscular permite aumentar a tonicidade do músculo, o que muito contribui para a diminuição da flacidez associada à celulite. Por outro lado, durante e/ou a seguir ao treino, inicia-se um processo de inflamação como consequência do dano muscular provocado pelo esforço. A resposta natural, posterior, será o aumento de substâncias anti-inflamatórias, caso haja nutrientes disponíveis para tal. Sendo a celulite uma manifestação de inflamação ao nível do tecido adiposo, poderá beneficiar desta cascata fisiológica».

 

VEJA TAMBÉM: PROGRAMA DE 12 DIAS PARA SE MANTER EM FORMA EM CASA

 

Um treino adequado para alguém que pretende combater a celulite deve ser sempre adaptada às capacidades de quem pratica, mas com um incremento gradual de intensidade. Movimentos de locomoção como caminhada, corrida, subir escadas, saltos, lunges e agachamentos são alguns dos exercícios que a personal trainer aconselha, adicionando treinos de carga de preferência quatro vezes por semana. mas abordagem deve ser integral: «Os exercícios mais eficazes? Treino, alimentação, regulação hormonal, melhoria da circulação linfática e nutrição da pele. São estes os exercícios mais eficazes para combater a celulite», adverte a fisiologista.

 

Para ter acesso a dicas mais específicas para uma prevenção/tratamento de celulite, verifique a galeria no início deste artigo.

 

Artigo anterior

Ajude o seu corpo: Os alimentos mais ricos em antioxidantes

Próximo artigo

Empadas de atum do chef Hermínio Costa