Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Celebridades ‘transformadas’ para campanha contra a violência doméstica

Celebridades ‘transformadas’ para campanha contra a violência doméstica

São muitas as formas de expressar as maldades do mundo, e Alexsandro Palombo escolheu retratar uma delas – a violência doméstica – através da sua arte para que as mulheres “Rompam o Silêncio”. Porque hoje é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Pinterest Google+

O artista Alexsandro Palombo é conhecido por transformar celebridades em personagens d’ ‘Os Simpsons’, mas desta vez decidiu fazer algo diferente.

 

Palombo não tem como intuito usar a sua arte só para entreter, mas pretende também sensibilizar a opinião pública para temáticas como o terrorismo, o cancro da mama ou a violência.

 

Para marcar o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, o artista alterou a cara de celebridades através de um programa de edição de maneira a que parecesse que tinham sido espancadas.

 

Palombo, de 42 anos, usou a imagem de figuras como Madonna, Emma Watson e Miley Cyrus e acrescentou-lhes digitalmente olhos esmurrados, feridas no queixo e na testa, no pescoço, nas bochechas e até mesmo, lábios cortados.

 

«Nenhuma mulher é imune à violência doméstica», diz o artista acerca das suas fotografias. Acrescenta como uma mensagem de esperança que «a vida pode ser um conto de fadas se quebrar o silêncio».

 

Não é em vão que a sua coleção se chama “Rompe o Silêncio”, porque este é precisamente o objetivo do artista: convencer todas as mulheres vítimas de violência a falarem e partilharem a sua situação.

 

Num registo distinto, mas com a mesma mensagem, Palombo criou para esta coleção personagens femininas de desenhos animados muito conhecidos pelo público como Marge Simpson, Lois Griffin ou Olívia Palito. Estas personagens aparecem representadas na série como donas de casa por trás de maridos como Homer Simpson, Peter Griffin e Popeye. Estas mulheres dos desenhos animados aparecem na tela com um quadro nas mãos a dizer “Cobarde”, com um olho roxo ou uma ferida no lábio.

 

Campanha da APAV

Naquele que é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, a APAV (Associação Portuguesa de Apoio à Vitima) promove uma campanha de sensibilização que assenta na mensagem “Não fique a assistir”.

 

A APAV é uma organização que presta apoio a vítimas de qualquer crime e, neste em especial, alerta para que não haja tolerância perante qualquer forma de violência exercida contra as mulheres, em particular a violência doméstica.

 

Entre 2013 e 2014, segundo a APAV, foram registados mais de 12 mil casos de mulheres vítimas de violência domestica, e destas situações, em cerca de 45%, não existia uma queixa criminal.

 

A APAV reforça que a violência doméstica contra mulheres não escolhe estratos sociais e económicos, assim como os seus agressores advêm dos mais diferentes contextos de vida.

 

Artigo anterior

Trabalhar em casa: vantagens e desafios

Próximo artigo

Do que está a espera?