S-Planeta

Peras

O Programa das Nações Unidas para o Ambiente traça dez estratégias simples que cada cidadão pode levar a cabo para ajudar a combater a poluição e desperdício gerados pela cadeia alimentar, reduzindo assim o seu impacto ambiental.
Macho de cigarra-verde-do-Alentejo (Euryphara contentei), a cigarra mais ameaçada do país. © Vera Nunes

O projeto Cigarras de Portugal quer descobrir onde se encontram algumas das espécies mais raras, entre elas a cigarra-verde-do-Alentejo, a mais ameaçada do país e também a mais pequena: mede apenas 17 milímetros de comprimento.
Mulher a beber café

Nova pesquisa da Mintel revela que as cápsulas - que representam 24% da inovação global em café - são o formato mais controverso da categoria, devido à quantidade de resíduos que geram. As novas gerações terão menos tolerância para com o lixo.
sardinhas

Novo estudo alerta que a redução do tamanho retira aos peixes a capacidade de se deslocarem para outros ambientes e levar à extinção das espécies.
Baleia de Bryde

O museu pretende alertar para a necessidade urgente de proteger as áreas e evitar que, no futuro, as espécies marinhas apenas possam ser vistas em museus. Áreas marinhas dos Açores, Arrábida e Berlengas entre as seis representadas.
Roazes do Sado

A 8ª edição da iniciativa ‘Proteger os Golfinho’ pretende sensibilizar para a conservação dos roazes do Sado e do seu habitat. Um código de conduta é partilhado junto das embarcações que navegam nestas águas no verão.
Lobo marinho da Madeira

"Um caminho de volta" quer sensibilizar para a urgência de salvar a foca-monge que vive entre o Mediterrâneo ocidental e o Atlântico ocidental, cujo número de indivíduos continua a diminuir. Na altura das filmagens, a equipa deparou-se com a morte de mais um dos 21 elementos contabilizados na região da Madeira.
É verdade que quando vamos às compras já não nos dão os tradicionais sacos de plástico gratuitos e como tal somos obrigados a levar o saco de casa. Mas ainda há muito a fazer, pois assim que pisamos numa superfície comercial somos assolapados por plástico de todos os lados. Se esta é uma das suas preocupações, aqui ficam algumas dicas a seguir para reduzir o consumo de plástico quando vai às compras.

É verdade que quando vamos às compras já não nos dão os tradicionais sacos de plástico gratuitos e como tal somos obrigados a levar o saco de casa. Mas ainda há muito a fazer, pois assim que pisamos numa superfície comercial somos assolapados por plástico de todos os lados. Se esta é uma das suas preocupações, aqui ficam algumas...
GOLFINHOS

Até ao final de agosto, cada tonelada de resíduos elétricos e eletrónicos e pilhas usadas recolhidas será convertida em donativos para o desenvolvimento de atividades de proteção da natureza e conservação da biodiversidade em Portugal.
Porto Santo, Madeira

Duas novas mascotes vão ajudar a sensibilizar residentes e turistas para a urgência de livrar a natureza dos resíduos de plástico que causam estragos à vida marinha e poluem as praias locais.