SUSTENTABILIDADE

Deputados deram luz verde à alteração da lei para que o fabrico, posse e venda de armadilhas para aves selvagens passe a ser proibida. A questão será agora debatida na especialidade na Comissão de Ambiente, que definirá propostas concretas para criação de novo decreto-lei ou alteração da legislação existente.

Esta semana damos conta de um novo relatório da ONU sobre milhões de mulheres no mundo que não têm o poder de fazer escolhas sobre o seu próprio corpo; falamos da condenação dos ativistas pró-democracia em Hong Kong; e de uma nova iniciativa em Portugal contra o assédio sexual. Na área do ambiente, damos destaque ao facto de a...

Novo estudo que analisou comunidades ibéricas de mamíferos mostra que o papel ecológico de uma espécie num ecossistema específico, como um grande herbívoro a pastar, pode ser desempenhado por outros. Ou seja, mesmo que essa espécie se extinga, o seu papel ecológico perdurará.

Um estudo liderado pela UCLA - Universidade da Califórnia em Los Angeles é o primeiro a estimar esse risco para um grande número de pesticidas específicos. O risco aumenta mesmo em mulheres que não trabalhem no campo, mas vivam a menos de 4000 metros de plantações pulverizadas.

Novo relatório da ANPlWWF e da WWF coloca Portugal em 6º lugar entre os estados-membros com maior consumo per capita associado à desflorestação nos trópicos. Os principais produtos importados com mais desflorestação associada são a soja, o óleo de palma e a carne de bovino, assim como os produtos de base florestal, cacau e café.

Quase cinco mil pessoas já assinaram a petição da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves para proibir o fabrico, posse e venda de armadilhas para aves. A 14 de abril, os deputados da Assembleia da República discutem esta possibilidade. Cerca de 40 mil aves selvagens são mortas a cada ano em Portugal.

Termina uma época mais fria e a temperatura começa a aquecer. Os dias vão ficando longos e as noites mais curtas, a natureza renasce. Portanto, esta é a época ideal para começar a sua aventura na produção caseira de produtos biológicos. Por Mónica Venda.

Pesquisa liderada por investigador da Universidade do Porto centrou-se no coelho saltador d’Alfort, que através de um comportamento fora do comum utiliza as patas dianteiras para se mover aos saltos.

Esta semana ficou marcada por um incidente que colocou a nu a misoginia existente na Turquia. Destaque também para um novo relatório que destaca o incremento das desigualdades sociais devido à pandemia e ainda para uma catástrofe paralela aos ataques em Cabo Delgado: a fome dos deslocados. Na área do ambiente, os tubarões estiveram em destaque, com notícias sobre...

ANP|WWF, com o apoio da Fundação Oceano Azul, lança a primeira avaliação sobre tubarões e raias no mar português, destacando que 1,5 milhões destes animais são capturados anualmente em Portugal. Associação ambientalista considera que o país deve ser líder europeu na sua proteção.