DIREITOS HUMANOS

A Save the Children denuncia um cenário de pesadelo no país, desde o golpe de estado que teve lugar a 1 de fevereiro, com crianças a serem mortas nas próprias casas, onde deveriam estar protegidas.

Novo relatório da Amnistia Internacional, ‘O que Vi foi a Morte: Crimes de guerra no “Cabo Esquecido” de Moçambique’, dá conta de centenas de pessoas mortas, encurraladas entre ataques do grupo terrorista ‘Al-Shabaab’, das forças governamentais e do Dyck Advisory Group. Mais de meio milhão de civis foram deslocados até à data, num conflito que continua a escalar nesta...

No podcast desta semana, damos-lhe conta, entre outros temas, da saída da Turquia da Convenção de Istambul, do agravamento da situação humanitária em Tigray, e também, na área do ambiente, do aumento da escassez de água na Península Ibérica e do desejo dos portugueses por um sistema generalizado de tara recuperável para garrafas e latas de plástico, metal ou vidro.

O objetivo é monitorizar e acompanhar denúncias de assédio, violência sexual ou discriminação praticadas por militares, militarizados e civis que exerçam funções na Defesa Nacional. Medida semelhante já foi implementada em vários países europeus.

Após sanções da União Europeia à China por abusos de direitos humanos contra a minoria uigur na província chinesa de Xinjiang, o governo chinês responde com proibição de entrada na China, Hong Kong e Macau de algumas personalidades e familiares que trabalham em instituições europeias e cessação de negócios com empresas relacionadas.

Unicef, Organização Mundial de Saúde e Alto Comissariado para os Refugiados, entre outras, apelam as partes em conflito que cumpram as suas obrigações sob a lei internacional humanitária e de direitos humanos.

No ano em que a Convenção de Istambul celebra 10 anos, o primeiro país a ratificá-la abandona aquele que é o tratado pan-europeu juridicamente vinculativo que reconhece a violência contra as mulheres como um ataque aos direitos humanos. ONU, UN Mulheres, CE e UMAR entre os que condenam a decisão.

Nova resolução do Comité de Cultura e Educação do Parlamento Europeu exige que todas as tecnologias de IA sejam regulamentadas e treinadas de modo a proteger a não discriminação, a igualdade de género, o pluralismo, bem como a diversidade cultural e linguística do espaço europeu.

No podcast desta semana, damos-lhe conta da escalada de violência em Myanmar, de decapitações de crianças em Cabo Delgado e de separações de famílias impostas na China. Destaque também para protestos das mulheres contra a violência de género na Austrália e também em Inglaterra. Já na área do ambiente, o destaque vai para o novo programa para a transição...

A organização conversou com pais que ficaram completamente separados dos seus filhos e não podem regressar à China devido à ameaça de serem enviados para um campo de ‘reeducação’. Amnistia Internacional lança uma petição