CASA & FAMÍLIA

A flexibilidade de mudar de cores começa com uma base de tons neutros. A partir daqui poderá adicionar outras cores que personificam o humor e a alma do quarto.

E de repente o outono bate-nos à porta, por isso, hoje trazemos algumas dicas de decoração e design que dão aos quartos a cor certa e aconchegante para esta estação. Por Angela Pinheiro.
Sem dúvida que os quartos são o lugar mais reservado da casa. É por isso que nessa divisão a cor da iluminação deve ser mais quente, para criar uma sensação de calor e aconchego. Para além do candeeiro de tecto, adicione sempre candeeiros de mesa de cabeceira.

A iluminação, para além de funcional, é decorativa. Quer seja numa sala, num quarto, na cozinha ou na casa de banho, a iluminação, natural ou artificial, vai influenciar a essência do espaço. Mais do que tudo. Por Ângela Pinheiro.
Um novo ano letivo ainda agora começou. Veja formas que a ciência já provou que ajudam a desenvolver as capacidades dos pequenos elementos da família.

Um novo ano letivo ainda agora começou. Veja formas que a ciência já provou que ajudam a desenvolver as capacidades dos pequenos elementos da família.
Ananás

Espalhar vasos de flores pela casa é uma forma fácil de ter a natureza perto de nós. Mas há outros lugares menos tradicionais que combinam igualmente bem com este elemento, que tem a capacidade de tornar qualquer espaço mais acolhedor e convidativo. Com o intuito de fazer qualquer parte da casa assemelhar-se a um verdadeiro jardim interior, a Colvin, plataforma de entrega de flores, partilha alguns locais inéditos onde as flores encaixam na perfeição.
Toys “R” Us vai abrir 25 lojas com aposta em experiências imersivas

No sábado, 15 de setembro, a marca inaugura uma nova loja no Centro Comercial Islazul, em Madrid. A nova direção da empresa, liderada pelo diretor-executivo Paulo Sousa Marques, apresenta um novo modelo de negócio e garante que vai manter os 1300 postos de trabalho em Espanha e Portugal.
YouTube Kids chega a Portugal

Nova aplicação aposta em conteúdos direcionados aos públicos mais jovens. As crianças podem ver os seus programas favoritos, como o Pocoyo, a Porquinha Pepa, o Ruca, ou cantar as músicas de sempre com o Avô Cantigas.
Depois de um período onde a regra é brincar e aproveitar o bom tempo, o regresso à escola pode ser algo de problemático, se não for bem gerido. Novas regras, um novo ambiente e pessoas novas podem deixar qualquer um aterrorizado. Para ajudar o seu filho a voltar à escola e para que este possa ter o melhor desenvolvimento emocional possível, o Instituto da Família da Universidade de Northwestern, EUA, deixa-lhe alguns conselhos.

Depois de um período onde a regra é brincar e aproveitar o bom tempo, o regresso à escola pode ser algo de problemático, se não for bem gerido. Novas regras, um novo ambiente e pessoas novas podem deixar qualquer um aterrorizado. Para ajudar o seu filho a voltar à escola e para que este possa ter o melhor desenvolvimento emocional possível, o Instituto da Família da Universidade de Northwestern, EUA, deixa-lhe alguns conselhos.
Os cães são mais expressivos quando alguém está a olhar

Tal como as crianças que enfatizam um comportamento quando sentem que estão as ser observadas, também o melhor amigo do homem se expressa com mais veemência quando está a ser observado por humanos. Um estudo mostra claramente que eles produzam expressões faciais para comunicar connosco e não apenas porque estão excitados.
Para quartos pequenos é essencial ter bastante arrumação. Pode optar por camas com gavetas.

Motive os seus filhos para o regresso às aulas, criando um espaço de estudo novo (ou renovado) com muita luz e vida para que ative a criatividade dos miúdos. Por Angela Pinheiro.
Uma nova pesquisa descobriu que o conflito parental quotidiano – e não só os maus tratos físicos e emocionais - pode afetar o processamento emocional de crianças, com efeitos negativos potencialmente duradouros. Especialmente às mais tímidas.

Com o final do verão, retoma-se as rotinas. E estas podem ser boas ou más. Uma pesquisa descobriu que o conflito parental quotidiano – e não só os maus tratos físicos e emocionais – pode afetar o processamento emocional de crianças, com efeitos negativos potencialmente duradouros. Especialmente às mais tímidas.