CARREIRA

Trabalhar no estrangeiro, ou trabalhar numa multinacional numa função global que exige deslocações constantes, são parte da nossa realidade. A experiência no exterior abre novas oportunidades, metodologias de trabalho e ofertas de emprego. A pensar no tema, a consultora de recursos humanos, Adecco, desenvolveu um guia de seis passos para conseguir um trabalho à sua medida, no exterior.

Raramente pensamos no que nos deveríamos perguntar antes de iniciarmos a procura ativa de emprego. Mas termos noção do que queremos, do que temos para oferecer e do que esperamos é a base para permitir a seleção de um trabalho adequado ao nosso perfil e que não defraude nem as nossas, nem as expectativas do empregador.

A forma como fala transmite muito mais aos seus interlocutores do que o conteúdo das próprias palavras. Na altura em que se assinala o Dia Mundial da Voz, a 16 de abril, saiba como potenciar o valor do que diz. Por Esther Liska.
mulher a liderar reunião

Se é uma pessoa que ambiciona liderar com eficácia e inspirar os outros, é suposto ter sólidas competências técnicas. Mas hoje em dia não é suficiente: na hora de escolher um líder, são as soft skills que permitem a uma organização diferenciar um bom técnico de um grande líder.
Passamos a maior parte do dia a trabalhar. Logo, este tempo tem de ser gasto em algo que, de alguma forma, nos realize. Não sendo sempre fácil ter o emprego de sonho, há estratégias que pode seguir para tirar o melhor proveito possível do tempo que passa a trabalhar.

Passamos a maior parte do dia a trabalhar. Logo, este tempo tem de ser gasto em algo que, de alguma forma, nos realize. Não sendo sempre fácil ter o emprego de sonho, há estratégias que pode seguir para tirar o melhor proveito possível do tempo que passa a trabalhar.

Mudar de carreira profissional é o objetivo para muitos, que já não se reveem na área em que estão a trabalhar. Se é o seu caso, é hora de começar a planear os próximos passos, para se iniciar numa nova vida e com novos horizontes.
pai a trabalhar em casa

Sabemos que a justa retribuição financeira é o que desperta a atenção de um candidato e atrai talento para as empresas. Mas a pandemia e agora a guerra na Europa trazem novos elementos à equação na hora de decidir o rumo profissional a seguir. É aqui que entra o salário emocional.

A pandemia de COVID-19 mudou o mundo dos negócios, obrigando a uma adaptação estrutural e em tempo recorde em muitos setores. E há profissões que saem beneficiadas. Marketing digital, design gráfico, análise de dados e híbridos vão estar no topo da procura.

A longevidade é cada vez maior e os governos acompanham esta realidade aumentando a idade da reforma. Além disso, a pandemia veio a agitar as águas do mercado laboral e é de esperar que haja mais movimento de profissionais acima dos 50 anos. Prevendo este muito provável cenário, a consultora Adecco Portugal reuniu oito orientações para que um candidato a uma entrevista de emprego acima desta faixa etária seja bem-sucedido.

Empresas que não valorizam nem investem nos seus colaboradores colocam em risco o seu próprio sucesso e estendem a ‘passadeira vermelha’ à fuga dos talentos. Em contexto de trabalho remoto, o desafio é ainda maior. Saiba como reconhecer uma empresa com um ambiente de trabalho saudável e positivo.