COVID-19

Durante o período de Estado de Emergência, o maior site de encontros em Portugal, Felizes.pt, viu um aumento no número de utilizadores e algumas mudanças nos seus comportamentos. Agora, em altura de desconfinamento, revela-nos os dados sobre quem recorreu ao site durante a quarentena. As informações referem-se ao período entre 1 de março e 30 de abril, recolhidas através...
Máscara Abraço

Esta iniciativa solidária #UnidospeloAbraço tem como objetivo criar um equipamento que evite a propagação da COVID-19 e, ao mesmo tempo, angariar verbas para fazer face aos custos que a associação tem de assegurar.

Análise do Portal da Queixa revela drama dos consumidores em comprar online e não receber as encomendas. O comércio eletrónico deu origem a mais de 18 mil reclamações nos primeiros cinco meses do ano. Atrasos nas entregas, encomendas extraviadas ou arremessadas e devoluções por morada incompleta são algumas das queixas dos consumidores.

Arábia Saudita, Barcelona, Portugal, Cancun e Sevilha são os primeiros destinos a adotar protocolos e selos de higiene e segurança do WTTC para acelerar a recuperação do setor das viagens e turismo.

No âmbito do Dia Mundial sem Tabaco, assinalado a 31 de maio, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia revela dados sobre os hábitos tabágicos durante o período de quarentena.
Numa altura em que já se retomaram algumas liberdades, mas ainda não abriram os ginásios nem a maioria dos desportos coletivos, é importante manter uma vida ativa mesmo em casa. Veja de seguida algumas dicas orientadoras.

Agora que vivemos a segunda fase de desconfinamento, em que já são permitidas atividades físicas ao ar livre, mas ainda não abriram os ginásios, manter a forma física continua a ser essencial para a nossa saúde. Falámos com o personal trainer André Cotovio, que realça a importância de continuar a praticar exercício físico em casa e que tipos de...

Campanha da Euroace vai ser lançada assim que a fronteira entre os dois países for reaberta e visa atrair um mercado potencial de 55 milhões de habitantes dos dois países. Os visitantes portugueses e espanhóis são vistos como prioritários no próximo verão.

Estima-se que vivam em Portugal pelo menos oito mil crianças e adolescentes com necessidades paliativas. Iniciativa tem como objetivo informar os cuidadores e as famílias sobre os principais cuidados a adotar no domicílio durante a pandemia pelo novo coronavírus.

Os portugueses vivem a época de desconfinamento com receio. A maioria declara temer voltar a frequentar cafés, restaurantes e bares; de usar os transportes públicos; e aponta um timing entre um e dois meses para voltar à normalidade. Estas são conclusões de um estudo conjunto da Multidados – The Research Agency e da Guess What.

Quem está em casa, em teletrabalho, não deve descurar os cuidados com a sua coluna, tendo especial atenção à postura que adota quando está sentado à secretária, assim como aos comportamentos sedentários, muito prejudiciais para as costas.