SAÚDE

Apesar da redução da taxa de mortalidade por AVC registada nas últimas décadas, esta patologia continua a representar a principal causa de morte e de incapacidade permanente no nosso país. Por hora, três portugueses sofrem um AVC, um dos quais não sobrevive. Dos restantes, metade ficará com sequelas incapacitantes. Hoje assinala-se o Dia Nacional do Doente com AVC.
Os espirros, os narizes congestionados e a comichão nos olhos são alguns dos sintomas sazonais mais comuns entre crianças e adultos. E a culpa é do ciclo da natureza. Saiba porquê e conheça ainda algumas dicas da alergologista Maria Garcia-Lloret para atenuar estes sintomas.

Os espirros, os narizes congestionados e a comichão nos olhos são alguns dos sintomas sazonais mais comuns entre crianças e adultos. E a culpa é do ciclo da natureza. Saiba porquê e conheça ainda algumas dicas da alergologista Maria Garcia-Lloret para atenuar estes sintomas.

O número de telefone é o 21 381 61 61 e, numa primeira fase, estará disponível das 8.00h às 20.00h, incluindo fins de semana.

A primeira sessão decorre hoje e é dedicada ao tema “Cuidadores de lares e cuidadores informais: tudo o que devem saber sobre a COVID-19”. A participação é aberta.

A ortodontia sofreu grandes evoluções com mudanças significativas nos aparelhos ortodônticos nos últimos anos, muito em parte devido à necessidade crescente de se tornarem cada vez mais estéticos. Por Cristiana Marques.

Estudo realizado por uma equipa multidisciplinar de várias universidades analisou sintomas de depressão, ansiedade e stress em crianças portuguesas em idade escolar. Os investigadores concluíram também que as crianças de Lisboa reportam mais frequentemente sintomas do que as de Coimbra e do Porto.

No Dia Mundial da Tuberculose, assinalado a 24 de março, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia alerta para o facto de não se poder baixar a guarda no combate à tuberculose. Esta doença é responsável pela morte de 1,5 milhões de pessoas anualmente no mundo.

Novo estudo mostra que a má qualidade do ar altera as bactérias intestinais humanas, contribuindo para a obesidade, diabetes e doença inflamatória intestinal. O estudo é o primeiro a vincular a poluição do ar a mudanças na estrutura e na função do microbioma intestinal humano.

Face às preocupações e dúvidas que os doentes respiratórios têm manifestado em relação à COVID-19, perante o cenário atual de rápida disseminação da doença, e sendo este grupo de doentes considerados de risco, a Sociedade Portuguesa de Pneumologia reforça algumas recomendações que devem ser seguidas por estes doentes.

Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica informa que não há evidencias científicas dessa agravante, mas que doentes asmáticos e também com rinite alérgica devem manter as suas condições controladas.