CORPO

Os narizes mais largos são mais comuns em climas quentes e húmidos, enquanto que os narizes mais estreitos são mais comuns em climas secos e frios.

A resposta é um redondo NÃO! A simulação em máquina não é igual ao movimento natural e isto tem consequências bastante óbvias no corpo humano. Por Teresa Manafaia.
Tem tendência para ter infeções fúngicas nas unhas? Apesar de indolores, têm muito mau aspeto, sendo que o risco de contrair uma infeção aumenta com a exposição do pé na primavera e verão. Veja estas dicas dos dermatologistas da Academia Americana de Dermatologia para as prevenir.

Tem tendência para ter infeções fúngicas nas unhas? Apesar de indolores, têm muito mau aspeto, sendo que o risco de contrair uma infeção aumenta com a exposição do pé na primavera e verão. Veja estas dicas dos dermatologistas da Academia Americana de Dermatologia para as prevenir.

O termo ‘sem fragrância’ em produtos para a pele nem sempre significa realmente o que diz. E ‘100% natural’ também não quer dizer que seja necessariamente adequado para a pele.

A postura da maior parte das pessoas, nos dias de hoje, encontra-se totalmente desalinhada e este desalinhamento postural pode constituir um fator de risco para desenvolver problemas ortopédicos no futuro. Por Teresa Manafaia.

A pele humana saudável estár repleta de bactérias. Na verdade, existem mais micro-organismos que vivem dentro e sobre o corpo humano do que há células humanas. A maioria pode viver na pele humana sem prejudicar o hospedeiro, mas em algumas pessoas as bactérias podem alterar negativamente a sua saúde, talvez até mesmo tornar-se fatal.

O novo estudo mostra que estas células são muito robustas, mesmo quando são recolhidas em pacientes mais velhos. A descoberta pode abrir a porta a novas terapias para a prevenção e tratamento de condições relacionadas com o envelhecimento.

Eis o fator que está mais relacionado com a perceção geral de boa forma física, se é magro ou gordo. É se tem ou não barriga. Por Teresa Manafaia.

A tensão pré-menstrual é apenas 56% hereditária. Esta é a primeira evidencia celular de sinalização anormal em células derivadas de mulheres com distúrbio disfórico pré-menstrual e uma causa biológica plausível para a sua sensibilidade comportamental.

Durante anos as mulheres têm reivindicado que os seus corpos reagem de diferentes formas caso estejam gravidas de uma menina ou de um menino. Este estudo enfatiza a proposição.