COMPORTAMENTO

Não bastava toda esta adaptação que nos foi imposta, face à pandemia, como também tivemos de nos reajustar ao modo de ensinar e aprender. A tranquilidade que tanto desejávamos deu lugar a incertezas e momentos de ansiedade, pois de forma imprevisível tudo se alterou.

Abraçar, ver o mar, sentir o sol e o vento na pele…ficar fechado entre quatro paredes durante semanas a fio faz despertar em nós a essência daquilo que realmente nos faz felizes. E do que mais gostamos nesta vida não tem preço, como compravam as respostas a um pequeno inquérito. E o seu primeiro desejo, qual é?

Todos os dias no exercício na tarefa de sermos pais somos confrontados com diferentes situações relacionadas com a educação dos nossos filhos. Parece não existir profissão mais difícil do que ser pai. Surgem sempre incertezas e a dúvida persiste, como educar? Permitindo tudo? Castigando? Conversando? Por Vera de Melo.

Para muitas famílias esta fase significa laborar em regime de teletrabalho e, em muitos casos, com diversas pessoas num mesmo agregado. É de salientar os casos de famílias com filhos menores, nomeadamente bebés e crianças, o que implica estarem juntos 24h tornando-se numa situação muito complexa de gerir.

Cada pessoa vive de diferente forma o luto, mediante as culturas, o meio em que está inserida e o próprio contexto da perda. No entanto, considera-se que vivenciá-lo de forma natural é ultrapassar o processo de luto através da realização de diversas tarefas, distribuídas ao longo de um continuum de tempo. Por Vera de Melo.

No cenário atual que vivemos, um cenário de pandemia, onde nos é lançado o desafio de ficar em casa, cria-se um terreno fértil para a proliferação da violência doméstica. Estar confinado/a em casa com um cônjuge violento é muito perigoso. Por Vera de Melo.

A Organização Mundial da Saúde e as autoridades de saúde pública de todo o mundo estão a agir para conter o surto de COVID-19. No entanto, este momento de crise está a gerar stress na população. Por isso, o pelo Departamento de Saúde Mental da OMS desenvolveu um conjunto de considerações para ajudar a população a enfrentar a pandemia ao nível do bem-estar mental e psicossocial. Especificamente para a população, crianças e idosos.

Vivemos a vida em stress constante, queixamo-nos do trabalho, do trânsito, dos colegas, da falta de falta de tempo, para nós e para a família. No entanto, agora, por força das circunstâncias, temos tempo, mas queremos voltar a não ter. Queremos a nossa vida agitada de volta. Alguém que perceba o ser humano, nunca está satisfeito com o que tem! Por Vera de Melo.l
Sabia que existe mesmo o medo de dormir e que tem o nome de somnifobia? E que o homem é o único animal quer consegue adiar a vontade de dormir? Descubra mais factos interessantes sobre o sono na altura em que se assinala o Dia Mundial do Sono.

Sabia que existe mesmo o medo de dormir e que tem o nome de somnifobia? E que o homem é o único animal quer consegue adiar a vontade de dormir? Descubra mais factos interessantes sobre o sono na altura em que se assinala o Dia Mundial do Sono.
Uma boa gargalhada é mais contagiante do que qualquer vírus. Tem benefícios a nível físico, mental e social. É algo tão simples e tão benéfico para o ser humano que não há desculpas para não o fazer mais vezes. Confira os benefícios de rir.

Nem todos os sorrisos são expressões de alegria. Às vezes, eles podem ser francamente maus. E os nossos corpos reagem de forma diferente, dependendo da mensagem que um sorriso está a enviar, revela um estudo realizado nos EUA.