COMPORTAMENTO

Aproxima-se a passos largos a tão temida época dos exames nacionais. Os nervos aumentam, a ansiedade paira no ar e parece que as horas passam a correr, fazendo com que o tempo não chegue para tudo. Por Vera de Melo.

Esta mantém uma estreita relação com o aparecimento de doenças graves como diabetes tipo II, problemas cardíacos e até um risco aumentado de morte antes dos 45 anos. A OMS renomeou o fenómeno como uma síndrome de desgaste emocional.

Habituámo-nos a fazer tudo, ou quase tudo, de máscara: trabalhar, fazer compras, passear na rua e até a estar com familiares e amigos. A máscara marcou profundamente as nossas vidas nos últimos dois anos e alterou a forma como nos relacionamos e vivemos o dia a dia. Por Vera de Melo.
Mulheres zangadas

“Não suporto a família do meu parceiro” é uma frase que já ouviu dizer várias vezes, ou quem sabe já experimentou esse sentimento. Descubra sete dicas para uma convivência saudável. Por Vera de Melo.
mulher feliz com roupa colorida

Pensar negativo não é o problema. Ignorar, esconder, lutar ou fugir de emoções e pensamentos ajuda temporariamente. Pode até salvar-nos. Mas não resolve a longo prazo. O que fazer então? Por João Pombeiro,
mulher a olhar

O fenómeno não é recente, mas parece ter ganhado adeptos nos últimos tempos. Por Vera de Melo.

Atualmente, a maior parte das pessoas busca por algo que as faça notar-se exteriormente: uma boa aparência associada ao sucesso social. No entanto, na maior parte das vezes, essa imagem é falsa, porque interiormente o seu metabolismo fisiológico e anatómico está em desarmonia e depressa o conceito de vida perfeita se desmorona num mar depressivo, que as arrasta para o declínio total. Por Paula Mouta.

Se quisermos “sair-nos bem” nas mais diversas situações, temos de reconhecer e administrar as nossas emoções, isto é, agir com inteligência emocional. Por Vivian Baumann.

É natural que com o envelhecimento se manifestem alterações nas funções cognitivas das pessoas, o que não é natural é que essas alterações interfiram e condicionem a vida quotidiana das mesmas.
Certamente já experienciou momentos de stress, seja no trabalho, na escola ou em relações. É algo inerente ao ser humano. No entanto, existem alguns métodos para não sucumbir à pressão e ter mais autocontrolo.

Certamente já experienciou momentos de stress, seja no trabalho, na escola ou em relações. É algo inerente ao ser humano. No entanto, existem alguns métodos para não sucumbir à pressão e ter mais autocontrolo.