ESPECIALISTAS

Viver só para os filhos devia ser proibido

Quanto maior for a preocupação de fazer tudo pelos filhos, dar-lhes tudo o que não se teve, maior será a tendência a tornar a relação parental baseada em cuidados práticos. Por Nuno Cristiano de Sousa
Eu sou...

A nossa identidade influencia o nosso comportamento. Se a opinião que tenho acerca de mim é “Eu sou uma pessoa divertida”, isso irá determinar a forma como me relaciono com os outros. Por Sérgio Oliveira.
Já pensou no que a marca “Você ®” transmite?

Através da construção da marca pessoal, cada indivíduo ganha a sua verdadeira identidade, no sentido em que se consciencializa dos pontos fortes e fatores diferenciadores da sua personalidade, conseguindo utilizar essa informação no desempenho da sua atividade profissional, social e familiar. Por Esther Liska.
Tenho medo porque...tenho medo!

O medo é provavelmente a emoção que mais nos paralisa. Pode consumir-nos e até debilitar-nos. Tal como a dúvida, o medo pode tornar-nos irracionais, levar-nos a perder o foco e afetar a forma como pensamos e nos comportamos. Por Sérgio Oliveira.
O coração também se parte!

É certo e sabido que todos e cada um de nós tem mais queda para o drama, e uns são mais coração e outros cabeça, mas não será de estranhar um dia dar por si de coração partido. Por Sofia Rijo.
Fugir da dor emocional evita o sofrimento?

Refletir sobre momentos infelizes ajuda a ter consciência do que contribuiu para o que aconteceu e que precaução ter de futuro. Por Nuno Cristiano de Sousa.
O assunto de todos os dias

Os “dutchies” falam do tempo presente, da temperatura que vai estar amanhã, da previsão para os dias seguintes, comparam cada estação com a do ano anterior e, por fim, não deixam de dizer o quanto o mau tempo os deprime. Por Joana de Sousa Costa.
“Já não me aturo, não devo ser normal!”

Cada vez é mais claro para mim que sucesso sem auto conhecimento e desenvolvimento pessoal é pouco duradouro e até difícil de atingir. Existem cada vez mais formas de nos conhecermos. Por Sérgio Oliveira.
“Cenas” que me acontecem só a mim (ou então sou só eu que me queixo)

Pessoas que circulam à minha frente em ziguezagues enervam-me, deviam ser obrigadas a transportar na cabeça leds de mudança de direção. Por Sofia Rijo.
Foto: SandraGama/VisualHunt

Antes que o momento da verdade chegue e que o estrago esteja feito, deixo algumas dicas para tentar superar os excessos, ou melhor dizendo… para minimizar o estrago desta época. Por Lilian Barros.