ENTREVISTAS

mulher senior

A incontinência urinária continua a ser um tema tabu que afeta 400 milhões de pessoas no mundo, que muitas vezes não procuram tratamento por vergonha. Sem tratamento, pode levar à perturbação da autoestima e ao isolamento social. A propósito do Dia Mundial da Incontinência Urinária, que se assinala a 14 de março, Ricardo Pereira e Silva, urologista no Hospital de Santa Maria, desmistifica alguns mitos e apresenta as soluções que existem para o problema.

Na União Europeia, só cinco países são liderados por mulheres. Nas maiores empresas do espaço europeu, só 8% dos CEO são mulheres. A acrescentar, 7 milhões de mulheres estão excluídas do mercado de trabalho, em comparação com apenas 450 mil homens, por desenvolverem trabalho não remunerado de prestação de cuidados. Estes são alguns dados que mostram o panorama que perpetua a desigualdade de género, mesmo na Europa. Maria Manuel Leitão Marques é eurodeputada e tem assento na FEMM – Comissão dos Direitos da Mulher e Igualdade de Género, o que lhe dá uma visão ampla sobre a condição das mulheres em Portugal e no plano europeu. Hoje, Dia Internacional da Mulher, fala-nos dos grandes desafios que ainda existem e porque não se pode baixar os braços.

No Antigo Egipto, cerca de 1550 a.C., já se faziam referências a uma doença que se assemelha à diabetes. Uma doença que levava as pessoas à morte em dias, semanas ou meses. E foi assim até à descoberta da insulina, em 1921. Em ano de centenário, Luis Gardete Correia, endocrinologista e presidente da Fundação Ernesto Roma, traça-nos um olhar sobre o passado, o presente e o futuro daquela que é uma das mais importantes descobertas da ciência médica. Num país com uma taxa elevada de prevalência de diabetes, com mais de um milhão de pessoas diagnosticadas, o centenário vai ser celebrado com uma exposição itinerante por vários pontos do país.

A cirurgia de prótese de gémeos é um procedimento menos conhecido mas não deixa de ser procurado. Quer por imperfeições estéticas derivadas de questões genéticas, doenças ou mesmo por uma situação causada por um traumatismo na barriga da perna. Por David Rasteiro.

A campanha digital “DIZ NÃO AO TABACO” tem como objetivo alertar para o aumento do consumo de tabaco entre os adolescentes e desmistificar as habituais desculpas dos fumadores. ‘Eu só fumo socialmente’ ou ‘Eu consigo parar quando quiser’ são algumas das desculpas que os adolescentes habitualmente usam quando questionados sobre o que os motiva a fumar e que dão o mote ao movimento #SóQueNão, promovido pela associação RESPIRA. O Dia Mundial Sem Tabaco assinala-se a 31 de maio.

Existem vários procedimentos na medicina estética que ajudam a rejuvenescer o rosto sem recorrer à cirurgia. O ácido hialurónico e a toxina botulina são os principais componentes e têm uma multiplicidade de aplicações. Mas não só… David Rasteiro, cirurgião plástico, explica-nos como funcionam estes tratamentos e que melhorias podem trazer.

Controlar o peso não é uma tarefa fácil e torna-se ainda mais difícil a partir dos 40 anos, devido às alterações que começam a surgir no organismo. Teresa Branco, fisiologista na gestão do peso, explica-nos como se consegue controlar a balança através de um combate em várias frentes.

Os problemas do ambiente entraram finalmente na agenda política e nas discussões da sociedade. Hoje, estamos todos mais conscientes de que é necessário proteger o ambiente. Mas, afinal, em que pé realmente estamos? A diretora executiva da Associação Natureza Portugal fala-nos dos principais problemas e de algumas soluções.

Defensora do pescado nacional, já liderou uma campanha para promover a cavala e tem desenvolvido numerosos projetos de investigação na área da utilização dos recursos marinhos sustentáveis. Será também a mentora do Festival Gastronomia de Bordo, que vai decorrer em Peniche, em outubro, e em Ílhavo e na Murtosa, em novembro. Numa altura em que se fala muito da sustentabilidade dos oceanos, quisemos saber como se aliam costumes com respeito pela natureza.

As dores nas costas são a causa mais frequente das visitas ao médico e estima-se que sete em cada dez portugueses sofrem ou já sofreram de dores nas costas.  E elas são também responsáveis por 50% dos casos de incapacidade física na população adulta. Afinal o que andamos a fazer às nossas costas? Vitor Castro Ferreira, neurocirurgião e membro da Campanha ‘Olhe pelas suas costas’, traz-nos alguns esclarecimentos.