ATUALIDADE

Comer grilos é bom para os intestinos

Pode ser estranho para a cultura europeia, mas na América Central e no Sudoeste Asiático comer grilos é algo normal, especialmente fritos. Os insetos estão a chegar à mesa dos ocidentais, com alguns projetos a tomarem a dianteira na Europa. Agora, para além saborosos, como dizem, podem mesmo beneficiar a saúde humana. Pelo menos os grilos, segundo uma nova pesquisa agora divulgada.
E se aproveitasse a energia renovada e o ânimo das férias para refletir e organizar o seu retorno ao trabalho e aos estudos? Veja algumas dicas para voltar ao trabalho com tranquilidade.

Muitos voltam das férias sentindo-se como se precisassem de umas novas férias… e isto acontece com mais pessoas do que imagina. Relaxe, respire e, quando menos perceber, estará de volta à sua rotina. Por Vivian Baumann.
Feira Alternativa

Lisboa e Porto voltam a acolher em 2018 o mais antigo e maior evento nacional de bem-estar, desenvolvimento pessoal e de terapias alternativas, no qual será possível visitar mais de 150 expositores e participar em mais de 100 atividades, entre palestras, workshops, aulas e sessões de meditação.
Hoje em dia parece loucura imaginar que, em 1920, os primeiros fatos de banho envolviam corpetes, lã e muito recato. Fast-foward até 2018, e existem agora muitos outros materiais mais condizentes com o verão e formas bastante mais favorecedoras da silhueta feminina. Quem poderá esquecer o swimsuit vermelho com que Pamela Anderson fez furor na série Baywatch, certo?

Hoje em dia parece loucura imaginar que, em 1920, os primeiros fatos de banho envolviam corpetes, lã e muito recato. Fast-foward até 2018, existem agora muitos outros materiais mais condizentes com o verão e formas bastante mais favorecedoras da silhueta feminina. Quem poderá esquecer o swimsuit vermelho com que Pamela Anderson fez furor na série Baywatch, certo? Por Lido Palma.
FATACIl: dez dias de artesanato, turismo, agricultura e… música

A promoção de produtos tradicionais e de artes quase extintas fazem desta uma feira muito apetecível, que recebe anualmente cerca de 180 mil visitantes. Para além da diversidade de artesanato, comida, música e diversão, o cartaz é também um chamariz para a maior feira a sul do Tejo. Gabriel o Pensador, Mariza e Richie Campbell são alguns dos artistas convidados.
Foto: Freepik

Temos dois momentos no ano em que paramos e arrancamos: no início do novo ano e no regresso ao trabalho, depois de umas longas e descansadas férias. De resto, é o lufa, lufa diário, semanal, mensal que não nos dá margem para pensar.
Foto. Federação Mundial da Obesidade

Estima-se que entre 50% a 55% das mulheres em Portugal têm excesso de peso ou são obesas. Esta condição traz impactos negativos à fertilidade e à própria gravidez. Veja os problemas que a obesidade pode causar na fertilidade e os benefícios de perder peso. POr José Cunha.
Foto: freepik

Receitas com lata – Alimentação Saudável à base de Conservas de Pescado é o primeiro manual produzido no âmbito da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável. Almondegas de atum e tomatada, wrap de bacalhau e empadão de cavala são algumas das receitas divulgadas.
Jantar de luxo dá oportunidade única de provar 14 vinhos do século XIX

Para outubro, está marcado um jantar único no mundo que vai permitir aos felizardos (e endinheirados) fazer uma viagem no tempo e provar vinhos com quase 200 anos. O jantar é de tal forma especial que levou cinco anos a ser organizado.
Nas povoações do Portugal interior, não há centros comerciais cintilantes, hipermercados recheados ou grandes avenidas cheias de lojas. Tudo isso fica a dezenas ou centenas de quilómetros de distância. É uma realidade desconhecida para a maioria dos habitantes das aldeias, sobretudo idosos sem forma de se deslocarem. Aqui, experiencia-se um regresso ao passado, porque a maioria das compras faz-se como há 50, 100 ou 150 anos: vêm ter à porta.

Nas povoações do Portugal interior, não há centros comerciais cintilantes, hipermercados recheados ou grandes avenidas cheias de lojas. Tudo isso fica a dezenas ou centenas de quilómetros de distância. É uma realidade desconhecida para a maioria dos habitantes das aldeias, sobretudo idosos sem forma de se deslocarem. Aqui, experiencia-se um regresso ao passado, porque a maioria das compras faz-se como há 50, 100 ou 150 anos: vêm ter à porta.