SEXUALIDADE

Como ser boa na cama (segundo uma educadora sexual)

Aline Castelo Branco é mestre em Educação Sexual, especialista em Programação Neolinguística para relacionamentos… e cronista na Mood. Veja as cinco dicas que tem para dar às mulheres que queiram melhor o seu o desempenho debaixo dos lençóis.
Foto: freepik

As histórias sobre o assunto são infinitas: há aquela em que ele acabou num minuto, há outra a dizer que a relação durou várias horas… A ciência já veio esclarecer esta dúvida.
Descubra de seguida 20 fantasias masculinas.

Existem muitos estereótipos sobre os homens e o seu desejo sexual, estipulados pela sociedade. Neste artigo, fique a saber se algumas das frases que mais ouvimos correspondem à realidade ou se não passam de mitos. Informações baseadas em validações científicas.
Psicodramatizar as problemáticas sexuais

O Psicodrama é um Modelo Psicoterapêutico que pode ser realizado em contexto grupal – o seu locus por excelência – ou individual. Cada sessão desenvolve-se ao longo de três fases, bem delimitadas, mas é a existência de um contexto específico – o dramático – que, possibilitando a dramatização de problemas, emoções ou conflitos, tendo em vista a sua resolução, oferece maior idiossincrasia a este modelo e o constitui, em minha opinião, como uma forte indicação para intervenção em problemáticas sexuais. Por João Teixeira de Sousa.
Antes do casamento, o mais comum é ouvir-se dizer: «Diz adeus à tua vida sexual»! O facto de se ter assinado um contrato de compromisso não indica que o sexo no casamento acabe efetivamente. No entanto, surgem algumas mudanças…

Antes do casamento, o mais comum é ouvir-se dizer: «Diz adeus à tua vida sexual»! O facto de se ter assinado um contrato de compromisso não indica que o sexo no casamento acabe efetivamente. No entanto, surgem algumas mudanças…
As coisas estão a ‘arrefecer’ debaixo dos lençóis? A sexóloga norte-americana Sadie Allison dá algumas dicas para que as coisas aqueçam muito depressa. E não é preciso um esforço assim tão grande. A especialista sugere a ‘quickie’ (em português “rapidinha”) como uma forma de transformar uma relação sexual morna numa memorável sessão de sexo. E há mais.

As coisas estão a ‘arrefecer’ debaixo dos lençóis? A sexóloga norte-americana Sadie Allison dá algumas dicas para que as coisas aqueçam muito depressa. E não é preciso um esforço assim tão grande. A especialista sugere a ‘quickie’ (em português “rapidinha”) como uma forma de transformar uma relação sexual morna numa memorável sessão de sexo. E há mais.
Os pássaros fazem-no, as abelhas fazem-no… e os humanos ainda mais. O que tem a primavera a ver com o aumento da libido e da frequência das relações sexuais? A sexóloga Valérie Tasso explica.

Os pássaros fazem-no, as abelhas fazem-no… e os humanos ainda mais. O que tem a primavera a ver com o aumento da libido e da frequência das relações sexuais? Uma sexóloga explica.
Antes do casamento, o mais comum é ouvir-se dizer: «Diz adeus à tua vida sexual»! Mas será que a prática frequente de relações sexuais é assim tão importante para a felicidade de um casal? As opiniões dividem-se, mas, como tudo na vida, o truque é encontrar um equilíbrio. Veja ainda formas de continuar a apimentar a vida debaixo dos lençóis numa relação mais longa.

Antes do casamento, o mais comum é ouvir-se dizer: «Diz adeus à tua vida sexual»! Mas será que a prática frequente de relações sexuais é assim tão importante para a felicidade de um casal? As opiniões dividem-se, mas, como tudo na vida, o truque é encontrar um equilíbrio. Veja ainda formas de continuar a apimentar a vida debaixo dos lençóis numa relação mais longa.
Cientistas identificam os lábios femininos mais sexy

Ser sexy está dentro de cada mulher. Basta saber usar os seus próprios recursos e mostrá-los ao mundo. Como? A sexóloga Aline Castelo Branco explica. Tudo começa pela autoestima…
Os pormenores que podem arruinar um bom momento de sexo

Os distratores são poderosos inimigos de um estado pleno de entrega e recetividade do prazer. É a depilação que ficou por fazer, a barriga inchada dos últimos dias… Quando uma pessoa se sente insegura tem menos capacidade de receber e de se entregar ao prazer. Por Cristina Mira Santos.