AMOR

Pico dos divórcios é em março e agosto

A traição não é ‘pera doce’. O luto pós-relação é demorado e difícil de digerir, mas depois da tempestade vem a bonança e este estudo comprava isso mesmo.
O que é melhor: a vida de solteiro ou de casado?

O casamento dá trabalho e os parceiros que não estão dispostos a despender tempo ou a trabalhar na relação não devem esperar muito mais do parceiro.
E quando a descoberta do seu corpo se transforma num laboratório do prazer…

Não tenha medo, não sinta culpa, não é pecado, experimente o seu corpo e deixe-se impressionar pela capacidade que ele tem de lhe dar prazer. Por Cristina Mira santos.
A vida sexual é sua… as decisões também

Para sentir prazer numa atividade, é indispensável tê-la feito de livre vontade e não por obrigação. Por Cristina Mira Santos.
Se anda a procura de um novo amor, talvez deva optar por alguém canhoto. Saiba porquê.

Se anda a procura de um novo amor, talvez deva optar por alguém canhoto. Saiba porquê.
O culpado do divórcio é o amor

O sonho de casar é frequentemente acompanhado pelo receio de um possível divórcio e de todo o trabalho emocional e financeiro que isso implica. E não é para menos. É que, segundo os últimos dados sobre divórcio em Portugal divulgados pelo ‘PORDATA’, em 2013, por cada 100 casamentos ocorreram 70,4 divórcios.
Fantasias sexuais femininas evoluem com a idade

Estudo revela que as fantasias se tonam mais elaboradas e sofisticadas quanto mais experiência e idade têm as mulheres.
O melhor sexo do mundo é gourmet…

Qual é o mal das rapidinhas? É uma das perguntas mais frequentes de quem lê a apologia do sexo gourmet, no livro “O melhor sexo do mundo”. Pois bem, sexo é sempre sexo. Seja rápido ou requintado, será sempre apreciado. Por Cristina Mira Santos.
casal 750

Se ambos os membros de um casal são impulsivos, isso faz do relacionamento bom ou mau?
Por vezes, a relação não funciona e termina mesmo. Consegue segurar-se e não se deixar levar pelo coração? Pense nestas questões que lhe apresentamos antes de ter atitudes precipitadas.

Por vezes, a relação não funciona e termina mesmo. Consegue segurar-se e não se deixar levar pelo coração? Pense nestas questões que lhe apresentamos antes de ter atitudes precipitadas.