Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Cárie dentária: o que é e como tratar

Cárie dentária: o que é e como tratar

A cárie dentária é uma das doenças com maior prevalência na população, afetando cerca de 90% das pessoas. Embora seja um tema bastante abordado e frequente, continua a suscitar inúmeras dúvidas.

Pinterest Google+

Quando comemos alimentos que contêm hidratos de carbono, as bactérias cariogénicas existentes na cavidade oral vão decompô-los e produzir ácidos que levam à destruição do conteúdo mineral dos nossos dentes, surgindo assim as lesões de cárie. Todo este processo torna-se mais rápido e eficaz se a ingestão de alimentos com alto teor de hidratos de carbono for frequente e principalmente fora das refeições ou antes de dormir.

 

Nem todos os dentes são afetados da mesma forma, mas todos os dentes podem apresentar uma lesão de cárie, nomeadamente dentes de leite e dentes desvitalizados. Logo após a erupção dentária, os dentes estão mais suscetíveis a este tipo de lesão porque a sua maturação ainda não está completa. Em termos de peças dentárias afetadas, as pré-molares e molares poderão ser as mais suscetíveis devido ao facto de a sua anatomia ter sulcos e fissuras, onde mais facilmente se acumulam os restos alimentares, e de serem dentes posteriores de mais difícil acesso à escovagem.

 

No início da lesão, esta apresenta-se como uma mancha branca na superfície do esmalte, que, ao evoluir, origina uma cavidade no dente. Através desta, as bactérias penetram e atingem a dentina (segunda camada que compõe os nossos dentes), dissolvendo-a pela ação dos ácidos. Numa fase inicial da doença não há sintomatologia, mas as queixas vão surgindo à medida que a lesão de cárie se torna mais profunda, podendo ser apenas um desconforto com aumento da sensibilidade, mau hálito, dor a estímulos térmicos e ao doce, ou mesmo dor espontânea intensa.

 

De forma a prevenir o aparecimento de uma lesão de cárie, deverá fazer uma higiene oral diária correta, que passa por escovar os dentes, pelo menos, duas vezes ao dia (idealmente três!) com uma pasta fluoretada após as principais refeições. O uso do fio dentário deve ser feito também diariamente, de preferência à noite e antes da escovagem. Para ajudar, reduzir ao máximo a ingestão de alimentos ricos em hidratos de carbono, tentando manter uma dieta equilibrada. De forma a fazer um check up e saber se tudo está bem, deverá visitar o seu dentista regularmente.

 

Caso tenha já uma lesão de cárie, o seu dentista irá trata-la removendo o tecido do dente afetado e substituindo-o por materiais que mimetizam a estrutura dentária perdida, de forma a que o seu dente fique restaurado de forma impercetível e sem riscos. A esta área da medicina dentária chama-se dentisteria. Atualmente, o material mais utilizado para este tipo de procedimento são as chamadas resinas compostas por serem bastante estéticas e pelas propriedades que apresentam serem semelhantes ao dente natural.

 

 

 

Artigo anterior

Camiões do lixo da Maia apresentam exposição itinerante do World Press Photo 2019

Próximo artigo

Kids Market: edição de Natal angaria fundos para a Make-A-Wish