Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Cardápio de férias: receitas de bem viver

Cardápio de férias: receitas de bem viver

É verão, tempo de férias, de lazer e de viver com alegria sem pensar em restrições. Afinal, passamos quase todo o ano a cumprir atividades de rotina profissional e familiar! No entanto, apesar de ser tempo de ‘ser feliz’, ainda assim é preciso ter cuidado com alguns exageros que se possam fazer nestas alturas. Veja um cardápio diário.

Pinterest Google+
PUB

E, porque é verão, devemos pensar que mesmo estando em momentos de descontração, precisamos de comer a pensar em preservar a saúde da pele. Nestas alturas do ano, o sol é o nosso amigo comum, aquele que buscamos com mais assiduidade, aquele com quem queremos ter maior intimidade. Mas tal como em todos os tipos de intimidade, há cuidados a ter, a manter, para não deitarmos a perder este belo momento de prazer com a vida.

 

Estar ao ar livre promove a síntese da vitamina D no organismo, pois a primeira fase deste processo é a exposição solar na pele e esta é essencial para que o cálcio dos alimentos que ingerimos penetre nos ossos.

 

Deve escolher no começo do dia, um horário de 45 minutos, em que o sol não é demasiado intenso e ficar exposto sem qualquer tipo de protetor ou bloqueador solar. A vitamina D é também importante na prevenção de asma, Alzheimer, diabetes, cancro, doenças cardiovasculares, raquitismo e osteoporose.

 

VEJA TAMBÉM: TOMATE, O FRUTO QUE PRESERVA O BRONZE DE VERÃO E A SAÚDE DO CORAÇÃO

 

Vamos então às “Receitas de Bem Viver” para mantermos a pele e o corpo saudáveis para um pleno gozo de tempo de lazer.

 

PEQUENO-ALMOÇO

Nestes dias, convém dormir um pouco mais, por isso o começo do dia deve ser reforçado com sumos frescos de verduras e de frutas, sobretudo de nutrientes que preservem o bronzeado e protejam a pele do excesso de sol.

 

Sumos frescos

Combine 2 tipos de frutas semelhantes, ex: (mirtilos e morangos), com folhas verdes (rúcula ou salsa e hortelã), 2 rodelas de gengibre e 1 cenoura ou 3 tomates cereja. Bata no copo triturador, adicione a este preparado 1 colher de sobremesa de farinha de linhaça dourada, outra de cânhamo e outra de aveia, bata de novo.

Sirva num copo alto, polvilhado com pepitas de cacau cru e sementes de girassol.

Vá alternado o tipo de frutas, ao longo da semana.

Nota: Se o seu pequeno almoço for tardio e colar com o horário do almoço, acrescente um ovo mexido com espargos, coentros e cogumelos.

 

ALMOÇO

Salada antioxidante

Folhas de chicória, rúcula, agrião e repolho roxo. Corte duas cebolas pequenas em rodelas, 1 rabanete em rodelas bem finas, complete com grão de bico cozido ou se preferir feijão frade, atum de conserva em frasco, adicione azeitonas verdes e regue com azeite, limão e mostarda de dijon com grão.

 

Note que não aconselho o uso de sal, pois todos estes ingredientes já possuem o seu tempero especial e ao adicionar a mostarda, esta já lhe dará o paladar adequado ao seu gosto. Após esta refeição coma 2 quadrados de chocolate negro, 70% cacau.

 

 

LANCHE DA TARDE

Lanche depurativo

Combine numa pequena caixa, 2 figos secos picados, 2 tâmaras, sem caroço, 2 ameixas secas, 2 castanhas do Brasil, 3 nozes portuguesas, 2 nozes pecan e 2 nozes de macadâmia, 3 amêndoas sem pele, 4 cajus e 1 colher de sobremesa de amendoins, caso não seja alérgico. Esta mistura irá manter a saúde dos seus intestinos em dia, além de estar a fazer um excelente reforço de nutrientes ricos em Ómegas.

 

Beba após este pequeno repasto, 2 copos de água com limão e hortelã. Este lanche é bastante saciante, mas se não gostar substitua por frutas hídricas, ou cerejas e nêsperas. Prefira sempre as frutas de época.

 

JANTAR

Aqui, neste horário, após um dia ou uma tarde praia, poderá optar por diversas escolhas. Pode comer um belo peixe assado na chapa, ou no forno, acompanhado de batata doce e uma salada colorida. Ou então uma sopa refrescante com sabor de verão. Deixo-lhe duas dicas para poder optar:

 

Sopa de verão

Numa panela funda, corte 2 cebolas grandes, 6 dentes de alhos descascados

(reserve 3), ¼ de pimento verde e ¼ de pimento vermelho.

1 tomate coração de boi, sem pele e sem sementes.

½ de pepino sem casca, ¼ de beringela, 3 folhas de hortelã, 1 colh. café de gengibre em pó e de caril.

Junte todos estes ingredientes na panela, cortados ao seu gosto, comece por deixar refogar em um pouco de óleo de côco. Vá adicionando água, até cobrir os alimentos, deixe cozer, por 15 minutos.

Sirva num prato fundo, pique bem miudinho os dentes de alho reservados, complete com coentros bem picados e adicione um fio de azeite.

Coma esta sopa colorida que lhe vai encher a alma de aromas e de nutrientes saudáveis em vitaminas, minerais e de ação drenante.

 

Peixe com legumes no papelote

Forre com uma folha de papel vegetal, um tabuleiro que possa ir ao forno.

Corte 3 cebolinhas chalotas no fundo do tabuleiro e regue-as com azeite até as cobrir.

Por cima, coloque lombos de peixe do seu agrado (salmão, pescada, espada, garoupa, atum, espadarte).

Corte para cima do peixe, rodelas de alho francês, de repolho coração, 3 tomates bem maduros, raspa de gengibre e de casca de limão.

Pique um molho de salsa e outro de coentros.

Adicione noz moscada, pimenta do reino e curcuma.

Volte a colocar um fio de azeite e feche o papelote vegetal.

Leve ao forno bem quente(200º) e deixe assar por 45 minutos.

Aproveite o forno para assar uma batata doce em papelote vegetal, polvilhada com noz moscada e pimenta do reino.

Quando abrir o forno, irá sentir um aroma de comer e querer mais.

Note que não recomendei o uso de sal.

Sinta este manjar com prazer e gula.

 

 

Nota: em férias a hora de dormir é sempre mais tardia, por isso, se acaso jantou a sopa, pode após um passeio de fim de dia à beira mar, comer uma gelatina vegetal com uma 1 maçã vermelha, em cubos, sem a casca, ou apenas a maçã.

 

Se usar estas dicas ao longo mês das suas férias, no mínimo 2 x por semana, verá que terá uma surpresa, pois aqueles quilitos a mais que trazemos sempre das férias, não se irão notar. Ser feliz, é também ser saudável e assumir que a nossa saúde deve ser tida e considerada numa visão de verdadeira sustentabilidade.

 

 

 

Artigo anterior

Esporão do calcanhar: fatores de risco e tratamento

Próximo artigo

Produtores nacionais unem-se para salvar Águia-caçadeira