Home»BEM-ESTAR»NUTRIÇÃO»Como a canela ajuda a destruir células de gordura

Como a canela ajuda a destruir células de gordura

Conhecida por ser termogénica, um estudo realizado nos EUA tirou a ideia a limpo e comprovou a ação do cinamaldeído, o óleo essencial que dá sabor à canela, na destruição de células de gordura. Ou seja, os investigadores comprovaram que a especiaria induz os adipócitos a queimarem mais energia.

Pinterest Google+
PUB

Um estudo do Instituto de Ciências da Vida da Universidade de Michigan, EUA, indica que a canela pode ser um aliado na luta contra a obesidade. Os cientistas já haviam observado que o cinamaldeído, o óleo essencial que dá sabor à canela, protege contra a obesidade e a hiperglicemia em ratos de laboratório. Mas os mecanismos subjacentes ao efeito não eram bem compreendidos.

 

A equipa de Jun Wu, investigador deste instituto, quis entender melhor a ação do cinamaldeído e determinar se poderia também proteger os humanos. Testaram adipócitos humanos de voluntários que representavam uma série de idades, etnias e índices de massa corporal.

 

Quando as células foram tratadas com cinamaldeído, os pesquisadores notaram aumento da expressão de vários genes e enzimas que melhoram o metabolismo lipídico. Eles também observaram um aumento na Ucp1 e Fgf21, que são importantes proteínas reguladoras metabólicas envolvidas na termogénese.

 

VEJA TAMBÉM: CANELA: UMA PODEROSA ARMA CONTRA MUITAS DOENÇAS

 

Gordura: um problema recente

Os adipócitos armazenam energia na forma de lípidos. Este armazenamento a longo prazo foi benéfico para os nossos antepassados distantes, que tinham muito menos acesso a alimentos ricos em gordura e, portanto, tinham uma necessidade muito maior de armazenar gordura.

 

Essa gordura poderia então ser usada pelo corpo em tempos de escassez ou em temperaturas frias, que induzem os adipócitos a converter energia armazenada em calor. «Só recentemente o excedente de energia se tornou um problema. Ao longo da evolução, o oposto – a deficiência de energia – é que era o problema. Portanto, qualquer processo que consuma energia é desligado no momento em que o corpo já não precisa dele», explica Wu.

 

 

O estudo indica que o cinamaldeído melhora a saúde metabólica atuando diretamente nas células de gordura ou adipócitos, induzindo-os a começar a queimar energia por meio de um processo chamado termogénese.

 

Com a crescente epidemia de obesidade, pesquisadores como Wu procuraram maneiras de acelerar as células de gordura para ativar a termogénese. O investigador acredita que o cinamaldeído pode ser um desses métodos de ativação.

 

E porque já é amplamente utilizado na indústria alimentar, pode ser mais fácil convencer os pacientes a manterem um tratamento à base de canela do que um regime com medicamentos tradicionais.

 

Porém, antes de começar a despejar frascos de canela nas suas refeições, Wu advertiu que é necessário um estudo adicional para determinar a melhor maneira de aproveitar os benefícios metabólicos do cinamaldeído sem causar efeitos colaterais adversos.

 

 

Artigo anterior

UNESCO recomenda que Grande Barreira de Coral da Austrália seja declarada Património Mundial em Perigo

Próximo artigo

Dê um ‘up’ às suas sobrancelhas através do brow lift