Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Cancro colorretal está a aumentar rapidamente entre os adultos jovens

Cancro colorretal está a aumentar rapidamente entre os adultos jovens

Um estudo que observou dados dos últimos 41 anos em Inglaterra sugere que o cancro colorretal não deve mais ser considerado uma doença de idosos. Em março assinala-se o Mês Europeu da Luta Contra o Cancro do Intestino.

Pinterest Google+
PUB

Uma análise populacional realizada em Inglaterra indica que a incidência de cancro colorretal está a aumentar rapidamente em adultos jovens. Os resultados, publicados no BJS (British Journal of Surgery), sugerem que o cancro colorretal não deve mais ser considerado uma doença dos idosos.

 

Para a análise, os pesquisadores da consultora Wiley examinaram informações sobre adultos diagnosticados com cancro colorretal em Inglaterra entre 1974 e 2015. Dos 1.145.639 novos casos de cancro colorretal diagnosticados nestes 41 anos em adultos com mais de 20 anos, houve 2.594 entre 20 e 29 anos, 11.406 entre 30-39 anos e 42.134 em 40-49 anos.

 

VEJA TAMBÉM: MORREM 11 PORTUGUESES POR DIA COM CANCRO DO INTESTINO. PETIÇÃO EUROPEIA PEDE RASTREIOS PARA TODOS

 

O aumento mais sustentado nas taxas de incidência foi observado em adultos com idades entre 20 e 29 anos. A magnitude dos aumentos foi semelhante em ambos os sexos e nos níveis de rendimento. Os aumentos mais pronunciados na incidência ocorreram nas regiões sul da Inglaterra. Outro artigo do BJS observa ainda que pacientes jovens precisam de mais tratamento para obter resultados semelhantes aos pacientes mais velhos.

 

A informação é divulgada na altura em que anualmente se assinala o Mês Europeu da Luta Contra o Cancro do Intestino. Uma nova campanha europeia de sensibilização para a doença, promovida pela Digestive Cancers Europe (DiCE), representada em Portugal pela Europacolon Portugal, apela ao apoio popular para exigir rastreios ao cancro colorretal como medida preventiva e que salva vidas. Uma petição pede rastreios para todos a partir dos 50 anos.

 

VEJA TAMBÉM: ALIMENTOS FERMENTADOS ALIADOS DA SAÚDE (SOBRETUDO DO INTESTINO)

 

Todos os anos, 370.000 cidadãos da União Europeia são diagnosticados com cancro colorretal e 170.000 deles morrem. Os pacientes detetados precocemente (estágio I) têm 90% de hipótese de sobrevida em comparação com apenas 10% quando detetado no estágio IV.

 

O cancro colorretal é um tumor maligno, invasivo, que tem origem nas células que formam a camada epitelial da parede do intestino grosso e é considerado um dos tipos de cancro mais comum nos homens. O cancro que tem início no cólon, chama-se cancro do cólon e o cancro que tem início no reto, chama-se cancro rectal. O cancro que afete qualquer um destes órgãos pode, também, ser chamado de cancro colorretal.

 

 

Artigo anterior

Linha de vestidos de noiva para tamanhos grandes de Ashley Graham chega às lojas em abril

Próximo artigo

Estudo identifica as comidas mais viciantes: conheça o top 10