Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Campanha digital alerta mulheres e homens para riscos do Papilomavírus Humano

Campanha digital alerta mulheres e homens para riscos do Papilomavírus Humano

Estima-se que 75 a 80% das mulheres e homens sexualmente ativos sejam infetados em alguma altura das suas vidas. A nova campanha visa também desmistificar a ideia de que só as mulheres são afetadas.

Pinterest Google+

A Liga Portuguesa Contra o Cancro (LPCC) lança uma nova campanha sobre o Papilomavírus Humano (HPV), com a colaboração da Associação para o Planeamento da Família. A iniciativa tem como objetivo educar e sensibilizar a população para os cancros e as doenças associadas à infeção pelo Papilomavírus Humano (HPV) e para as formas de prevenção.

 

Há cancros que podem ser prevenidos. É este o mote da nova campanha da LPCC, que pretende reforçar, junto da população portuguesa, que o Papilomavírus Humano não escolhe género (pois provoca doença no sexo masculino e feminino), nem escolhe idade (não há limite de idade para se poder desenvolver doença), mas a prevenção é possível.

 

Em Portugal, estima-se que 20% das mulheres com idades entre os 18 e os 64 anos estejam infetadas. Estima-se também que, globalmente, 75 a 80% das mulheres e homens sexualmente ativos sejam infetados em alguma altura das suas vidas.

 

Veja também: Já conhece o Código Europeu Contra o Cancro?

 

Vitor Veloso, presidente da LPCC reforça que «um dos mais importantes eixos de atuação da LPCC é, efetivamente, a prevenção primária onde pretendemos falar, sensibilizar e disponibilizar informação». E é isso mesmo que esta campanha permite numa plataforma gratuita e acessível a todos. As hashtags utilizadas são #hpv.sem e #hpvnaoescolhe. Através do site www.hpv.pt jovens e adultos poderão aceder a informação completa e detalhada sobre o que é o Papilomavírus Humano, sobre os cancros e doenças provocadas pelo vírus, que sintomas provocam, quem está em risco e quais as formas de prevenção.

 

A iniciativa terá também uma presença nas redes sociais, através da página de Facebook HPV.sem. Especialistas, bloggers e youtubers serão convidados a partilhar a sua opinião, experiência e dicas de prevenção para os seus seguidores no site HPV.pt e nas suas plataformas online. Este alerta da Liga Portuguesa Contra o Cancro estará também presente em escolas e Unidades de saúde, mediante a distribuição de folhetos e posters.

 

O Papilomavírus Humano (HPV) é um vírus que se transmite muito facilmente durante o contacto sexual – genital ou oral. Na maioria dos casos, o organismo consegue eliminar o vírus, mas, em algumas pessoas, o Papilomavírus Humano (HPV) não desaparece e pode levar ao desenvolvimento de doenças, como verrugas genitais e até mesmo cancros, tais como: cancro do colo do útero, do ânus, do pénis, da vulva, da vagina, entre outros.

 

Veja também: Mitos desmistificados sobre o cancro

 

Como não é possível prever quem vai desenvolver doença associada à infeção pelo Papilomavírus Humano HPV, é importante falar sobre prevenção (rastreio e vacinação) com o médico assistente. O responsável acrescenta: «25% dos cancros são evitáveis se a prevenção for efetiva. É possível sobreviver a um cancro. E são projetos como este que nos ajudam a reforçar esta mensagem todos os dias pois, para evitar a doença, é preciso procurar saber mais sobre a mesma».

 

Desde 2008 que a vacinação contra o HPV está incluída no Programa Nacional de Vacinação do nosso país, com coberturas vacinais muito elevadas. No entanto, no PNV apenas estão abrangidas as meninas de 10 anos de idade, pelo que continua a ser importante informar a população sobre os riscos associados à infeção pelo Papilomavírus Humano, já que os cancros e doenças associados não descriminam género, nem escolhem idade.

 

Artigo anterior

Governo oficializa novo sistema de Braille

Próximo artigo

Alimentação do bebé: as primeiras dúvidas