Home»FOTOS»Cães protegem crianças de eczema e asma infantil

Cães protegem crianças de eczema e asma infantil

Dois novos estudos realizados nos Estados Unidos mostram que uma grávida exposta a cães confere proteção contra eczema ao seu bebé. E que passar tempo com um cão pode estar associado a dois efeitos diferentes nas crianças com asma, um negativo e outro positivo.

Pinterest Google+
PUB

Dois novos estudos apresentados na reunião anual do Colégio Americano das Alergias, Asma e Imunologia, que decorreu de 26 a 30 de outubro, em Boston, revelam que há ainda mais razões para se gostar dos cães. O primeiro estudo mostra que os bebés nascidos numa casa com um cão durante a gravidez recebem proteção contra eczema alérgico, embora o efeito protetor vá reduzindo até à idade de 10 anos. Um segundo estudo mostra que os cães podem fornecer um efeito protetor contra a asma, mesmo em crianças alérgicas a cães.

 

«Embora o eczema seja comumente encontrado em lactentes, muitas pessoas não sabem que há uma progressão de eczema para alergias alimentares a alergias nasais e asma», diz o alergologista Gagandeep Cheema, MD, autor principal do estudo. «Queríamos saber se havia um efeito protetor ao ter um cão que desacelerasse esse progresso».

 

Veja também: Saiba onde as alergias de escondem

 

O estudo examinou os pares mãe-filho expostos a um cão. A exposição foi definida como ter um ou mais cães dentro de casa por pelo menos uma hora por dia. «Descobrimos que a exposição de uma mãe aos cães antes do nascimento de uma criança está significativamente associada a menor risco de eczema até aos dois anos de idade, mas esse efeito protetor diminui aos 10 anos», diz o alergologista Edward M. Zoratti, coautor do estudo.

 

No segundo estudo, os pesquisadores examinaram os efeitos de dois tipos diferentes de exposição a cães por crianças com asma. No primeiro tipo foi analisada a proteína, ou alérgeno, que afeta crianças que são alérgicas a cães. No segundo tipo, foram analisados os elementos, como bactérias, que um cão pode transportar. Os pesquisadores concluíram que a exposição aos elementos que os cães carregam pode ter um efeito protetor contra os sintomas de asma. Mas a exposição ao alergénio pode resultar em mais sintomas de asma entre as crianças urbanas com alergia a cães. «Entre as crianças urbanas com asma que eram alérgicas aos cães, passar tempo com um cão pode estar associado a dois efeitos diferentes», explica, o autor principal. «Parece haver um efeito protetor na asma das exposições associadas a cães não alérgenos e um efeito nocivo da exposição ao alérgeno».

 

Veja também: As alergias alimentares mais comuns

 

Os pesquisadores acreditam que o contacto de uma criança com outros fatores que não o alérgeno do cão, como bactérias ou outros fatores desconhecidos, pode fornecer o efeito protetor. «No entanto, a exposição ao alérgeno do cão continua a ser uma preocupação importante para as crianças que são alérgicas aos cães».

 

Os investigadores dizem que as pessoas com alergia a cães devem trabalhar com o alergologista para reduzir a exposição. O Colégio Americano das Alergias, Asma e Imunologia dá dicas adicionais para pessoas com alergia a cães que têm um cão em casa. Veja na galaria acima.

Artigo anterior

Não use calçado dentro de casa

Próximo artigo

Torricado com Bacalhau Assado para saborear em Vila Franca de Xira