Home»GLAMOUR»CELEBRIDADES»Bruce? Não, chamo-me Caitlyn Jenner

Bruce? Não, chamo-me Caitlyn Jenner

A Vanity Fair acaba de revelar a capa de julho protagonizada por Bruce Jenner agora assumidamente como mulher

Pinterest Google+

A capa da Vanity Fair de julho acaba de ser divulgada e promete fazer correr muita tinta a nível mundial. Fotografado por uma das melhores fotógrafas de moda e celebridades do mundo, Annie Leibovitz, o padrasto de Kim Kardashian e pai de Kendall Jenner apresenta-se ao mundo como mulher, de nome Caitlyn Jenner.

“Chame-me Caitlyn”, traduzido à letra, é o título da próxima edição da mítica revista de  glamour americana, que chega às bancas no próximo dia 9 de junho. Nesta edição, Bruce Jenner, agora Caitlyn Jenner, revela pormenores exclusivos do seu processo de transformação de homem para mulher. Revela, por exemplo, que teve um ataque de pânico quando, no passado dia 15 de março, se submeteu a um procedimento para feminização do rosto que durou dez horas em vez de cinco. Conta também que compara emocionalmente os dois dias que demorou a sessão de fotos para esta capa com o que sentiu, em 1976, quando ganhou a medalha de ouro de decatlo nos Jogos Olímpicos de Montreal. Agora, como mulher, diz também que espera ser uma pessoa melhor do que foi como homem.

Jenner lançou também uma nova conta de Twitter, @Caitlyn_Jenner, onde publicou: «Estou tão feliz depois desta longa luta a viver agora o verdadeiro eu. Bem-vinda ao mundo, Caitlyn». Segundo a Reuters, esta foi a conta mais rápida de Twitter a chegar ao um milhão de seguidores, em apenas quatro horas e três minutos, batendo o record de Barack Obama que era de cinco horas.

O processo de transformação de Bruce para mulher tem sido seguido atentamente pelas revistas de celebridades a nível mundial. Esta edição marca o ponto de viragem final da identidade de Bruce, que agora é Caitlyn.

Artigo anterior

Universidade de Oxford nomeia primeira mulher vice-reitora

Próximo artigo

Vítor Matos: “Quando provamos um prato deve haver uma explosão de sabores, que se ligam entre si”