Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Bienal’21 Fotografia do Porto reflete sobre a nossa relação com o planeta

Bienal’21 Fotografia do Porto reflete sobre a nossa relação com o planeta

“O que acontece com o mundo acontece connosco” é o mote da edição de 2021, que hoje arranca e convida a refletir sobre o papel da humanidade no seu relacionamento com o planeta. As exposições, de entrada gratuita, decorrem em espaços no Porto, em Lisboa e em ambiente virtual.

Pinterest Google+
PUB

Tudo o que acontece no mundo está intimamente ligado. Este é o ponto de partida da Bienal’21 Fotografia do Porto, que  arranca hoje e decorre até 27 de junho. O certame desafiou 16 curadores e 46 artistas nacionais e internacionais a mostrarem de que forma é que os sistemas humanos e naturais estão interligados e a refletirem sobre a interdependência entre as diversas esferas da vida, da ecologia à sociedade.

 

A Bienal’21 apresenta 19 propostas expositivas, em espaço físico e digital, e conversas públicas que exploram e confrontam ideias sobre o impacto das nossas ações no mundo em que vivemos. Entre 14 de maio e 27 de junho, as exposições podem ser visitadas em 15 espaços na baixa do Porto3, 1 espaço em Lisboa e 3 em ambiente online (acessíveis através do website da Bienal’21).

Workshop Art in Action – Climate and Social Responsibility

Paralelamente, a Bienal’21 acolherá a primeira edição do workshop internacional Art in Action – Climate and Social Responsibility, que pretende analisar estratégias de responsabilidade social e ambiental no âmbito da organização de festivais de artes visuais e mostrar de que forma é que os artistas, curadores e profissionais de artes visuais podem ativar sua mensagem para gerar mudanças efetivas.

 

Os moderadores do workshop, cuja inscrição é gratuita (com um máximo de 20 participantes), são Krzysztof Candrowicz, Anna-Kaisa Rastenberger, Arianna Rinaldo, Erik Vroons. O workshop decorrerá no Porto, nos dias 15 e 16 de maio.

 

O que pode ver

Neste âmbito, destaca-se a exposição Cidades na Cidade na Estação de Metro de São Bento, no seguimento de uma convocatória ibérica lançada pela plataforma Ci.CLO com o apoio do BPI e da Fundação “La Caixa”, em parceria com a PHotoESPAÑA, ArtWorks e Metro do Porto.

 

O diretor artístico da Bienal, Virgílio Ferreira, afirma que “os projetos apresentados resultam, em grande parte, de laboratórios de criação. Este é, aliás, um fator que distingue esta Bienal: proporciona um espaço de experimentação, que contribui para a produção e disseminação de perspetivas artísticas, ações e intervenções, que promovam uma mudança cultural e ética, que acreditamos ser tão desejável quanto inevitável”.

 

exposição The Horizon is Moving Nearer, no Centro Português de Fotografia

O open call desafiou artistas portugueses e espanhóis a desenvolver projetos fotográficos sobre iniciativas comunitárias urbanas no campo da justiça social e ecológica.

 

Carlos Barradas, com um projeto sobre o URBiNAT, no Porto, e María Sainz Arandia, com um projeto sobre a Cabanyal Horta, em Valência (Espanha), foram os artistas selecionados para integrar este projeto colaborativo.

 

Também a exposição Sustentar, na Árvore, resulta de um programa de criação, formação e exposição itinerante, coordenado e produzido pela Ci.CLO em parceria com as Câmaras Municipais de Évora, Figueira da Foz, Loulé, Mértola, Setúbal e a EDIA. Os 6 projetos desenvolvidos no âmbito do Sustentar serão apresentados, pela primeira vez, na Bienal’21 Fotografia do Porto.

 

O Sustentar contempla 6 iniciativas experimentais focadas na área da sustentabilidade, implementadas em território nacional, como resposta aos desafios sociais. Os projetos foram desenvolvidos por 6 artistas — Elisa Azevedo, Evgenia Emets, Margarida Reis Pereira, Maria Oliveira, Nuno Barroso, Sam Mountford — em 6 concelhos distribuídos por 5 regiões do país: Algarve, Alentejo Central, Baixo Alentejo, Beira Litoral e Lisboa e Vale do Tejo.

 

VEJA TAMBÉM: EXPERIÊNCIAS ABC: AMAR, BEBER E COMER… NA MADEIRA

 

O acesso às exposições e atividades paralelas é gratuito e sujeito à lotação dos vários espaços, que cumprirão todas as medidas de segurança sanitária necessárias.

 

A Bienal Fotografia do Porto é organizada e produzida pela Plataforma Ci.CLO em coprodução com a Câmara Municipal do Porto, e financiada pela Direção-Geral das Artes, com o apoio mecenático do BPI e da Fundação ”la Caixa”, o apoio institucional da Comissão Nacional da UNESCO e uma rede de vários parceiros estratégicos a nível nacional e internacional, nomeadamente Pro Helvetia – Swiss Arts Council, Futures, Universidade do Porto, Parsons School of Design e Fotofestiwal.

 

Artigo anterior

Combata o negativismo dos outros

Próximo artigo

Materiais e acabamentos: a sua seleção no design