Home»ATUALIDADE»NOTÍCIAS»Beer Generation Lisbon Festival: uma viagem à cultura da cerveja

Beer Generation Lisbon Festival: uma viagem à cultura da cerveja

De 15 a 17 de março, 30 cervejeiros nacionais e estrangeiros, 200 tipos de cerveja, degustações comentadas, conferências e, claro, música e comida para acompanhar, prometem fazer deste um grande evento dedicado ao universo da cerveja.

Pinterest Google+

Criadores, produtores, consumidores, visitantes, profissionais, empresas, empreendedores, artistas e agentes de inovação do mundo da cerveja encontram-se, de 15 a 17 de março, no Beato, em Lisboa. Trata-se do Beer Generation Lisbon Festival (BGLF) que, mais do que um festival, diz ser uma viagem à cultura da cerveja.

 

Ao todo, mais de 30 cervejeiros nacionais e estrangeiros e 200 tipos de cerveja prometem aguçar o palato dos apreciadores desta bebida, acompanhados de muita música e comida que harmoniza bem com cerveja.

 

VEJA TAMBÉM: OS BENEFÍCIOS DE BEBER CERVEJA: 10 FACTOS COMPROVADOS PELA CIÊNCIA

 

Mais do que um festival de cerveja, o Beer Generation Lisbon Festival «é uma viagem à cultura da cerveja num formato amplo e divertido, que proporciona a experiência e a vivência do processo de mudança desta bebida secular, por uma geração que transformou a ideia e a imagem da cerveja por todo o mundo, que mudou o paradigma da indústria cervejeira, e que faz desta “revolução” um modo de vida», revela a organização.

 

Lisboa, como outras grandes cidades do mundo, revê-se na vontade, vocação e talento irrequieto deste movimento criador e dinâmico, e participa num mercado que, a várias escalas – local, nacional e global – se encontra em crescimento vibrante.

 

VEJA TAMBÉM: DEZ LOCAIS PARA BEBER CERVEJA ARTESANAL EM LISBOA

 

Tudo acontece no Hub Creativo do Beato, um espaço revolucionário e inovador, que abraça este movimento criador e dinâmico que desenvolve o produto cerveja como um projeto de sustentabilidade económica e social.

 

Por estes dias, além dos milhares de fãs anónimos e cervejeiros apaixonados, passam por Lisboa algumas das grandes referências internacionais do setor, como é o caso de Steve Hindy, fundador e CEO da Brooklyn Brewery de NYC ou Pyry Hurula, mestre cervejeiro da Estónia, com um trabalho de I&D cervejeiro em barricas de vinhos e espirituosos de todo o mundo. Cilene Saorin, consagrada Beer Sommelière do Doemens Institute da Alemanha também não perde esta festa… a que se junta ainda Ben Rozzi, o surfista-cervejeiro global, um americano que faz das praias de Mundaka, no País Basco, um novo destino de referência da cerveja mundial.

Artigo anterior

Europass vai ser simplificado e vai surgir o e-portfolio

Próximo artigo

Sementes de chia: superalimento ou supermania?