Home»BEM-ESTAR»COMPORTAMENTO»Basorexia: o desejo incontrolável de beijar alguém

Basorexia: o desejo incontrolável de beijar alguém

A basorexia manifesta-se de várias formas, desde um gosto geral pelo beijo até um desejo insaciável pelo ato em si.

Pinterest Google+
PUB

No reino das emoções humanas, existe um fenómeno intrigante e pouco conhecido, designado de basorexia, definido como um desejo intenso ou obsessão por beijar. É uma emoção complexa e multifacetada que tem intrigado psicólogos durante anos, ainda que, no fundo, seja pouco conhecido.

 

O termo basorexia significa, literalmente, uma fome de beijar (advém do grego “basi”, que sisgnifica beijo; e “rexia”, que significa fome) é um intrigante e complexo fenómeno caracterizado pela forte tentação em beijar o outro.

 

A basorexia é, por isso, um termo informal usado para descrever uma condição em que a pessoa sente uma obsessão por beijar outras pessoas, ou seja, o individuo sente uma compulsão, uma necessidade repentina, ou um desejo incontrolável de beijar alguém.

 

VEJA TAMBÉM: DOENÇA DO BEIJO: O QUE DEVE SABER

 

O beijo inerente à condição de basorexia diferencia-se de outras formas de beijar – como o beijar romântico ou o beijo de amizade. Significa isto que beijos “basoréticos” são geralmente mais intensos, sendo que as pessoas afetas tendem a sentir uma forte necessidade de recorrer a este ato.

 

A basorexia manifesta-se de várias formas, desde um gosto geral pelo beijo até um desejo insaciável pelo ato em si. Os portadores desta condição — que, sublinha-se, não é oficialmente reconhecida como uma perturbação clínica — podem dar por si a sonhar acordados sobre beijar alguém ou à procura de oportunidades para se envolverem no ato íntimo. Para algumas pessoas, o simples pensamento ou menção de beijar pode evocar respostas emocionais e físicas intensas, levando a um desejo avassalador de se envolver na atividade.

 

Quem sofre com este desejo incontrolável de beijar o outro tende a ter comportamentos impulsivos que podem levar a problemas sociais e psicológicos, como perturbações de ansiedade e o isolamento.

O desconforto sentido na contenção da necessidade de beijar o outro pode refletir-se na cedência a comportamentos impulsivos, como, por exemplo, beijar desconhecidos em público, sem o seu consentimento – que terá consequências e implicações, sejam elas psicológicas (ex. culpa, arrependimento) ou sociais (ex. isolamento).

 

Tendo em consideração a inexistência de um tratamento formal para a condição de basorexia, para os indivíduos que sofrem de basorexia, gerir e abraçar este desejo pode ser um equilíbrio delicado. No entanto, a Terapia Cognitivo-Comportamental pode ser um auxílio no controlo de comportamentos.

 

Por seu turno, recorrer à terapia farmacológica pode ser necessário para mitigar ou aliviar sintomatologia persistente e patológica (ex. ansiedade, sintomatologia depressiva), cuja causa é, precisamente, a basorexia.

 

Artigo anterior

Corpo esculpido: os melhores diuréticos naturais para um corpo delineado

Próximo artigo

Paelha de vegetais: apetece-lhe algo com sabor a Espanha?