Home»FOTOS»Bairrada destaca-se no primeiro concurso nacional de espumantes

Bairrada destaca-se no primeiro concurso nacional de espumantes

Perto de 100 espumantes portugueses, franceses e alemães estiveram a concurso no Brut Experience realizado em Lisboa. E outros tantos produzidos em Portugal estiveram à prova para dar a conhecer uma bebida tradicionalmente associada a momentos festivos, mas que se quer mostrar como mais uma opção para acompanhar refeições.

Pinterest Google+

O primeiro Concurso Internacional de Espumantes realizado em Portugal, Brut Experience 2018, avaliou 96 espumantes portugueses, franceses e alemães. A Bairrada foi a região portuguesa em destaque, com um total de 19 distinções de Ouro e nove de Prata. Os resultados foram conhecidos a 16 de junho, no Lisbon Marriott Hotel, onde decorreu também uma prova com 100 referências. O evento reuniu mais de duas dezenas de produtores de espumantes portugueses e internacionais e uma mostra de iguarias, como ostras, patés e chocolates.

 

De seguida, um jantar de harmonização exclusivo concebido pelo chef executivo do Marriott Lisboa, António Alexandre, foi acompanhado com a prova de 120 referências de espumantes, para mostrar que esta é também ela uma bebida de eleição para acompanhar refeições. Desde um sabayon de espumante com vieiras salteadas a um sorvete de espumante, foram vários os casamentos  bem sucedidos neste menu. (Veja o que foi servido na galeria acima.)

 

VEJA TAMBÉM: OSTRAS, O SUPERALIMENTO QUE ESTÁ DE VOLTA AO SADO

 

De entre os 96 espumantes Brutos e Brutos Naturais presentes a concurso, o júri, constituído por jornalistas, bloggers, enólogos, escanções e comerciantes de vinhos portugueses e de outros países europeus, selecionou 28 vencedores, galardoados com Medalhas de Ouro e Prata, nas categorias Jovem, Reserva, Super Reserva e Grande Reserva. «Este ano não foram atribuídas medalhas de Prestígio, alcançáveis para espumantes com 95 pontos ou mais, em 100 na competição, apesar de algumas marcas terem andado no limiar deste patamar», destacaram os organizadores, José Miguel Dentinho (jornalista e experimentado provador de vinhos) e Luís Gradíssimo (empreendor, formador e fundador da marca Enóphilo).

 

No concurso Brut Experience 2018, onde são apenas atribuídas medalhas a 30% dos vinhos em competição, estiveram presentes espumantes oriundos das regiões portuguesas dos Vinhos Verdes, Douro, Távora-Varosa, Dão, Bairrada, Tejo, Lisboa, Península de Setúbal, Alentejo e Madeira, França e Alemanha.

 

Entre as distinções Ouro, o destaque vai para a Bairrada, que conquistou sete medalhas com os espumantes: Kompassus Blanc des Noirs Bruto Natural Super Reserva 2014 (Kompassus Vinhos); Luiz Costa branco Bruto Natural Super Reserva 2015 (Caves São João); Regateiro branco Bruto Super Reserva (Lusovini); Hibernus Premier branco Bruto 2016 (Maria do Rosário Reis Tiago Carvalheira); Marquês de Marialva branco Extra Bruto Cuvée Grande Reserva (Adega de Cantanhede); Joaquim Arnaud branco Bruto Super Reserva 2014 (Joaquim Arnaud); e Aplauso branco Bruto Reserva 2015 (Lusovini).

 

VEJA TAMBÉM: CHEFS TAMBÉM VÃO ‘TOCAR’ NO ROCK IN RIO

 

A região dos Vinhos Verdes recebeu três distinções Ouro – Dom Ferro branco Bruto Super Reserva 2007 (Quinta do Ferro), Muralhas de Monção branco Bruto Reserva 2015 (Adega Cooperativa e Regional de Monção) e Quinta da Calçada Colheita Imperial branco Bruto Reserva (Agrimota), o mesmo tendo acontecido com a região de Lisboa, onde se destacaram os espumantes Quinta do Rol rosé Extra Bruto Grande Reserva (Quinta do Rol), Quinta da Romeira branco Bruto Reserva 2014 e Quinta da Romeira branco Brut Nature Reserva 2012 (WineVentures).

 

Organizado pela Enóphilo, marca com histórico na organização de eventos vínicos de nicho (como o Enóphilo Wine Fest, em Lisboa, Porto e Coimbra), Brut Experience é uma experiência feita de vários momentos, um conceito que integra um evento de espumantes com um concurso internacional de espumantes. Segundo a organização, «o Brut Experience pretende distinguir e dar a conhecer, aos consumidores, os melhores espumantes nacionais e internacionais, estimular a produção de espumantes de qualidade e contribuir para a expansão da cultura do espumante», acrescentando que o regresso para 2019 está “garantido!”.

 

 

Artigo anterior

Stress e ansiedade: como não fazer as escolhas alimentares erradas

Próximo artigo

Sushi de A a Z: sabe distinguir um hossomaki de um niguirizushi?