Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Ayurveda na pele madura: saúde, beleza e regeneração

Ayurveda na pele madura: saúde, beleza e regeneração

Na Ayurveda, uma pele saudável é fruto de boa hidratação e de nutrição de qualidade, tanto ao nível físico – os alimentos que escolhemos ingerir – como também da nutrição emocional, mental e espiritual. Uma pele luminosa é sinal de um corpo mimado e feliz.

Pinterest Google+

Cuidar de peles que desfrutaram de muito sol

A exposição solar prolongada pode com o tempo gerar as chamadas de lentiginas solares ou manchas do fígado. São zonas onde a melanina foi produzida em excesso, e concentrou-se com maior intensidade, gerando uma área plana e mais escura do que a pele circundante. As lentiginas são habitualmente inofensivas, e por vezes confundidas com cancro de pele.

 

Quando somos expostos ao sol por longas horas, o corpo produz melanina em excesso para proteger a pele dos prejudiciais raios UV. O uso de lâmpadas e camas de bronzeamento comerciais também pode contribuir para o desenvolvimento de manchas da idade.

 

As lentiginas aparecem principalmente em regiões do corpo regularmente expostas ao sol, como rosto, olhos, ombros, braços e parte superior dos pés. Tendem a formar-se em pessoas com mais de 40 anos, podendo mesmo assim afetar pessoas mais jovens, sendo a prevenção a melhor escolha.

 

Prevenir, guardar e nutrir a pele madura

Com o calor tendemos a usar roupas mais leves, e expormos mais a pele. Contudo, em várias culturas onde o Sol abunda, e oferece longas horas de exposição, criou-se o hábito de resguardar a pele, com roupa comprida que cobrem todo o corpo, chapéus de abas largas, óculos escuros, e mesmo com o uso de um guarda chuva para evitar o excesso de exposição. Adequar o vestuário à exposição solar é o primeiro e importante ato de prevenção.

 

Na Índia um dos grandes protetores da pele face ao Sol é o venerado óleo de coco. Aplicado na pele depois do banho, ele ajuda a criar um suave filtro solar, além de fornecer antioxidantes e propriedades curativas que podem ajudar a impedir que os raios solares danifiquem a pele.

 

O aloé vera é outro respeitado cuidador da pele. Habitualmente ao gel são adicionadas algumas gotas de sumo de limão, que depois de misturados podem ser aplicados nas zonas do corpo afetadas pelo excesso de pigmentação, podendo também ser usado na prevenção e limpeza da pele naturalmente exposta ao sol. Esta mistura deve ser mantida por cerca de 20 minutos antes de lavá-la com água fria.

 

Pode também ser usado o iogurte para o mesmo efeito, deixando-o repousar também por um mínimo de 20 minutos. O ácido lático torna a pele mais clara onde quer que existam lentiginas. Para além do iogurte podem ser usados o sumo de pepino ou o sumo de tomate sobre a pele antes de dormir, para ajudar a aligeirar as manchas da idade.

 

O abacate é uma excelente fonte de vitamina E, e depois de esmagado e misturado com uma colher de chá de mel, a mistura pode ser aplicada por 20 minutos sobre o rosto ou zonas afetadas. Recomenda-se a utilização por duas ou três vezes por semana.

 

Uma outra fórmula mais atual junta o sumo de cebola com igual quantidade de vinagre de maçã. A mistura pode ser borrifada na área afetada e deixada repousar por 20 minutos antes do banho. O extrato de metanol da casca seca de cebola vermelha (Allium cepa) mostrou uma potente atividade inibidora da biossíntese de melanina em células de melanoma. O limão contém ácido cítrico, que é um agente clareador natural. Este ácido pode aliviar as manchas da idade através da aplicação do sumo antes de deitar.

 

Todas estas sugestões devem ser usadas repetidamente por um mínimo de 3 meses paras os resultados começarem a aparecer. A sua aplicação deve ser acompanhada da ingestão de bastante água, e o consumo de alimentos ricos em vitamina D.

 

Continua na próxima página…

 

Artigo anterior

‘Um Mundo de Máscaras’ em exposição no Museu da Farmácia

Próximo artigo

Tire as melhores fotos de comida para as redes sociais