Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Ayurveda: alimentação e estilo de vida na primavera

Ayurveda: alimentação e estilo de vida na primavera

O nosso corpo é profundamente atmosférico, refletindo todas as mudanças que se vão operando na natureza. Na primavera, a temperatura começa a subir ligeiramente, a neve derrete-se, os rios começam a fluir, as flores brotam e florescem, e toda a vida adormecida no inverno desperta, dando lugar à cor, ao brilho, à alegria, aos sons da natureza. E o nosso corpo acompanha este processo.

Pinterest Google+

O Kapha (muco) acumulado durante o inverno começa a liquefazer-se e a espalhar-se pelo corpo. Esse processo enfraquece o sistema digestivo – o agni – propiciando o surgimento de várias doenças típicas desta altura do ano, como resfriados, sinusites, rinites, febre dos fenos, e alergias a pólen e outras.

 

A primavera torna-se assim na estação da limpeza, em que somos convidados a libertar-nos do Kapha e da ama (alimento não digerido e toxinas alimentares) que acumulámos durante o inverno. Esta limpeza ajuda a reavivar o agni (fogo interno) e a prevenir as doenças típicas da estação.

 

Panchakarma

Tradicionalmente na primavera, o processo de limpeza profunda e rejuvenescimento – o Panchakarma – está focado no Nasya (limpeza profunda das vias aéreas), gargarejos, Vamana (vómito induzido por eméticos), exercícios, inalações (dopamana), tratamentos estes habitualmente realizados com o suporte de um terapeuta ou médico. Quando o Kapha acumulado durante o Inverno permanece no corpo sem a devida limpeza, a inércia física, emocional, mental e até espiritual tenderá a aumentar, tornando o nosso raciocínio mais lento, pesado, pouco reativo e muito propenso a outros desequilíbrios.

 

VEJA TAMBÉM: BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO: PARA UMA VIDA MAIS SERENA

 

Alimentação de suporte para a primavera

Na primavera torna-se necessário ajustarmos a nossa rotina diária às horas solares crescentes, assim como adequar a nossa alimentação à mudança de estação. Com o maior número de horas de so,l o nosso apetite começa a mudar naturalmente, declinando lentamente a vontade de ingerir alimentos pesados, e aumentando o pedido por alimentos mais leves, como frutas, saladas, sumos e mais fluidos. O corpo pede uma limpeza também através da alimentação.

 

É uma estação que aumenta o Kapha e os mucos irão aparecer para construir o corpo. Deve-se evitar uma alimentação pesada e gordurosa; evitar os sabores ácido, doce, salgado. Deverão ser favorecidos os sabores picante, ácido e adstringente. O sabor adstringente é formado por Ar e Terra, e quando ingerido ele proporciona a secagem do Kapha acumulado.

 

No Charaka Samhita, Charak (um dos reverenciados sábios criadores da Medicina Ayurvédica) recomenda que na primavera se evitem dietas pesadas (Guru), untuosas (Snigdha), ácidas (Amla) e doces (Madhura), pois esses alimentos aumentam a acumulação de muco e o peso no corpo. Em vez disso, devemos favorecer alimentos mais leves, mais secos e mais picantes. Outro grande médico ayurvédico, Vagbhata menciona que o alimento deve ser facilmente digerível, leve (Laghu), sem gordura e seco (Ruksha) ou sem humidade. Isso ajuda a equilibrar o Kapha e a regular os níveis de humidade. Estes alimentos abrem os canais de eliminação, facilitando o processo de purificação.

 

VEJA TAMBÉM: NATUREZA TERAPÊUTICA: 15 PLANTAS QUE VÃO MELHORAR A SUA VIDA

 

Nos textos antigos recomenda-se que na primavera se faça uso de grãos envelhecidos (colhidos há pelo menos um ano atrás) como Yava (cevada), Godhuma (trigo) e Kshaudrya (mel) com água morna. Sumos frescos de frutas sazonais, bebidas intactas como asava (infusões fermentadas), arishta (decocções fermentadas), sidhu (sumo de cana fermentado), mridvika (sumo de uva fermentado ou vinho), madhava e água cozida com extratos de árvores como Asana (kino indígena), candana (sândalo). Nos dias de hoje fazemos adaptações a esta recomendações que são igualmente válidas.

 

A maioria das pessoas necessitará de pequenas quantidades de alimentos antes das dez da manhã e depois das seis da tarde, não devendo fazer refeições pesadas à noite. As pessoas saudáveis deverão jejuar uma vez por semana, e fazer a sua maior refeição ao meio-dia, quando o sol está no pino suportando uma eficiente digestão de alimentos mais complexos, como as proteínas. Deve-se dar preferência a comida fresca, evitando-se os requentados. Evitar frutas e vegetais que estão fora da época, assim como congelados e importados.

Artigo anterior

As descobertas da ciência para uma relação de sucesso

Próximo artigo

Amêndoas da Páscoa: de 8 a 39 calorias