Home»BEM-ESTAR»CORPO»Autoridade americana alerta para riscos dos produtos de crescimento muscular

Autoridade americana alerta para riscos dos produtos de crescimento muscular

A Food & Drug Administration emitiu um alerta para os perigos de produtos que podem conter esteroides ou substancias semelhantes, causando danos à saúde, nomeadamente ao fígado.

Pinterest Google+
PUB

A Food & Drug Administration (FDA), autoridade americana que fiscaliza os produtos alimentares e os medicamentos, emitiu ontem um alerta para o facto de muitos produtos de crescimento muscular poderem conter esteroides ou substancias semelhantes e causarem lesões hepáticas.

 

A FDA baseia-se num estudo realizado entre julho de 2009 e dezembro de 2016, onde foram analisados centenas de relatórios, que mostraram evidências de graves lesões hepáticas decorrentes da toam deste tipo de produtos. «Algumas das lesões hepáticas foram fatais», comenta Mark S. Miller, oficial de revisão da FDA, no site da entidade.

 

Veja também: Já ouviu falar em vigorexia?

 

Além de lesões hepáticas, os esteroides anabolizantes foram associados a reações graves, como acne severa, perda de cabelo, humor alterado, irritabilidade, aumento da agressão e depressão. Estas substancias também foram associadas a situações de risco de vida, como danos nos rins, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral, embolia pulmonar (coágulos sanguíneos nos pulmões) e trombose venosa profunda (coágulos sanguíneos que ocorrem nas veias no fundo do corpo).

 

«Estes produtos de musculação são promovidos como produtos hormonais e / ou como alternativas aos esteroides anabolizantes para aumentar a massa muscular e a força. Muitos desses produtos fazem afirmações sobre a capacidade dos ingredientes ativos para melhorar ou diminuir os efeitos semelhantes aos andrógenos, estrogênios ou progestágenos no corpo, mas na verdade contêm esteroides anabolizantes ou substâncias semelhantes a esteroides, hormonas sintéticas relacionadas com a homana masculina testosterona», explica a FDA em comunicado.

 

Veja também: Sou sedentário e quero começar a fazer musculação

 

O perigo reside muitas vezes na venda online, de forma dissimulada e pouco transparente.  Cara Welch, consultora de Programas de Suplementos Dietéticos da FDA, explica que muitos desses produtos de musculação vendidos online ou em lojas da especialidade são rotulados como suplementos dietéticos. «Na verdade, muitos desses produtos não são suplementos dietéticos. Eles são comercializados ilegalmente. A FDA não analisou esses produtos em termos de segurança, eficácia ou qualidade», explica no que respeita à situação nos Estados Unidos.

 

Assim, e para evitar ser induzido em erro, a organização recomenda que pare de tomar produtos que não conhece a 100% e que fale o seu médico sobre quaisquer produtos e / ou ingredientes que tome ou pretenda tomar. Fique também alerta se tiver sintomas associados a estes produtos, particularmente náuseas, fraquezas ou fadiga, febre, dor abdominal, dor torácica, falta de ar, icterícia (amarelamento da pele ou brancos dos olhos) ou urina castanha.

Artigo anterior

Dia Internacional do Yoga: conheça as origens desta prática ancestral

Próximo artigo

Vestido feito com chapéus de palha custa €2495