Home»GLAMOUR»CELEBRIDADES»Autor da dieta alcalina seguido por celebridades enfrenta prisão

Autor da dieta alcalina seguido por celebridades enfrenta prisão

Quando, em 2013, Victoria Beckham colocou no seu Twitter uma foto de um livro de receitas de dieta alcalina, o mundo começou  prestar a atenção a esta nova ideologia alimentar.

Pinterest Google+

O criador da dieta alcalina, um regime alimentar preferido de celebridades como Kate Hudson e Jennifer Aniston, enfrenta uma pena de prisão por, alegadamente, praticar medicina sem licença, divulga a ‘Time’.

 

Robert Young, o criador da dieta, defraudou também, alegadamente, pacientes com cancro em fase terminal, tratando-os com infusões de bicarbonato de sódio em vez de tratamentos médicos tradicionais. A acusação pode originar uma pena de prisão de até três anos e oito meses.

 

Veja também: Os benefícios de beber água alcalina

 

Ao longo dos anos, Robert Young tem-se apresentado com médico e naturopata, mas o seu douramento em nutrição é de uma escola de correspondência não-creditada.

 

No livro que escreveu em 2010, ‘The pH Miracle’, Young alega que as doenças são causadas pela acidez no sangue. A sua teoria inspirou uma série de dietas de alta alcalinidade e de detox, destinadas a equilibrar os níveis de pH através da redução do consumo de alimentos que se metabolizam em compostos ácidos no corpo, e no aumento do consumo de alimentos que se metabolizam em alcalinos.

 

Segundo a imprensa internacional, uma mulher britânica, de 27 anos, pagou mais de 70 mil euros, em 2012, na esperança de que os seus tratamentos pudessem salvar a sua vida. No entanto, morreu passado cerca de três meses aos cuidados de Young.

 

Veja também: Victoria Beckham segue dieta alcalina

 

São várias as celebridades que seguem uma dieta alcalina, como é o caso de Jennifer Aniston, Gwyneth Paltrow, Kirsten Dunst e Kelly Ripa. No entanto, há ainda pouca evidência para apoiar a teoria por trás desta famosa dieta. É verdade que os alimentos variam em termos dos seus níveis de pH, mas os padrões de alimentação não têm demonstrado ter um efeito real na química do corpo.

 

No entanto, muitos dos alimentos recomendados pela dieta alcalina alta são saudáveis ​​por outras razões, como frutas frescas, legumes, nozes e sementes, pois são ricos em antioxidantes e fibras. Da mesma forma que os alimentos mais ácidos, anunciados na lista de alimentos a evitar, tendem a ser menos bons: carne, lacticínios, açúcar refinado, cafeína e alimentos processados.

Artigo anterior

Trivago elege os melhores hotéis de Portugal em 2017

Próximo artigo

Estereótipos começam a delinear-se aos seis anos de idade