Home»BEM-ESTAR»CORPO»Atitude competitiva é chave para a prática de exercício

Atitude competitiva é chave para a prática de exercício

Os participantes que estavam nos grupos competitivos foram a 90% mais aulas do que os outros. Esta parece ser a chave para não se faltar ao ginásio.

Pinterest Google+

As pessoas competitivas são mais motivadas e concentradas e, por isso, praticam exercício mais vezes, de acordo com um estudo publicado na revista ‘Preventive Medicine Reports’.

 

Neste estudo, quase 800 alunos da Universidade da Pensilvânia, EUA, fizeram um programa de exercício de 11 semanas, com corrida, yoga, pilates, halterofilismo e bicicleta de ginásio. Cada pessoa foi designada para trabalhar sozinha ou em equipa, e a dinâmica foi projetada para ser socialmente favorável ou competitiva.

 

Veja também: Ouvir música facilita a prática de exercício

 

No grupo da equipa competitiva, as pessoas tinham um grupo online, numa rede social, com cinco amigos da área de saúde que podiam acompanhar o progresso dos participantes, mas não havia qualquer interação entre eles. O grupo da equipa de apoio também tinha um grupo online de amigos na área da saúde e, ao contrário dos anteriores, estes podiam conversar, ir às aulas juntos e incentivarem-se uns aos outros para praticarem exercício. Nos grupos individuais, as pessoas trabalhavam sozinhas, sem qualquer rede social ou acesso a informações sobre os seus progressos relativamente aos outros.

 

Os vencedores foram determinados pela quantidade de aulas em que participaram. Os resultados indicam que se uma pessoa estava sozinha ou numa equipa isso não afetava a quantidade de exercícios feitos, mas a atmosfera competitiva revelou incentivar as pessoas a trabalharem mais durante todo o treino. Os participantes que estavam nos grupos competitivos foram a 90% mais aulas do que aqueles que não estavam nesses grupos.

 

Veja também: Que alimentos ou suplementos antes do treino?

 

Surpreendentemente, quando as pessoas recebiam apoio social, estas exerciam muito menos do que quando estavam em grupos competitivos ou sozinhas. A dinâmica de grupo tem muito poder sobre o comportamento relativo ao exercício físico, ou seja, uma atmosfera competitiva torna as pessoas mais concentradas.

 

«Como as pessoas foram influenciadas pelos seus vizinhos a se exercitar mais, criou-se uma roleta social onde todos aumentaram os níveis de atividade uns dos outros», diz Damon Centola, professor assistente de comunicação e engenharia, na Universidade da Pensilvânia, em declarações à ‘Time’.

 

Veja também: Comece a fazer exercício hoje

 

Os autores do estudo observaram que as pessoas que participavam menos nas atividades físicas reduziram imenso os níveis de energia e davam aos outros uma razão ou uma desculpa para não participarem tão ativamente. No fundo, este grupo de participantes não estava motivado.

 

Os resultados mostram que as redes sociais podem realmente ajudar a incentivar a prática de exercício físico. A criação de grupos online onde as pessoas seguem todos os registos de exercício dos integrantes do grupo tanto incentiva quem publica como quem lê.

Artigo anterior

Asma não encontrada em um terço dos adultos previamente diagnosticados com a doença

Próximo artigo

O porquê de não conseguir aceitar elogios