Home»ATUALIDADE»EDITORIAL»As tendências para 2018

As tendências para 2018

Inevitavelmente, quando o ano começa a chegar ao fim, as projeções para o ano que se segue começam a tomar forma. E já há algumas bem interessantes.

Pinterest Google+

Há tendências para e sobre tudo e mais alguma coisa. No âmbito que aqui nos toca, já publicámos três, mas mais se seguirão.

 

Falámos nas tendências alimentares, nas tendências na área do bem-estar e nos países que vão estar em voga. Basicamente, quisemos dar o que o futuro nos reserva nos três grandes eixos da Mood: nutrição, bem-estar no corpo e mente e viagens. No fundo, tudo para promover o bem-estar integral.

 

Aquela que mais nos agrada é sem dúvida a que diz que estamos cada vez mais a valorizar o bem-estar mental para a felicidade completa.  E precisamos dele. A Global Wellness Summit, plataforma que reúne anualmente especialistas da indústria do bem-estar de dezenas de países, diz que o regresso ao bem-estar interior atravessa todas as tendências.

 

Volta a valorizar-se o silêncio para contrariar o ruído ininterrupto a que estamos sujeitos hoje em dia. Para isso, vão começar a surgir centros de bem-estar onde não só se oferece massagens e outros tratamentos do género, mas agora também sessões de meditação, retiros espirituais, etc. Vão surgir aplicações para smartphone que servem este intuito, e o mundo vai democratizar-se nesta área, começando a deixar de ser um mundo só acessível a ‘ricos’.

 

No campo da alimentação, satisfaz-nos saber que o mercado de produtos biológicos está em amplo crescimento. Cada vez mais pessoas estão conscientes de que somos aquilo que comemos. A nossa saúde começa no prato. Queremos saber o que estamos a comer, de onde veio e como foi produzido.

 

No campo das viagens, a Lonely Planet, a maior editora de guias de viagem do mundo, acaba de lançar o seu guia de países a visitar no próximo ano. Seguindo as últimas tendências que ressaltam os múltiplos atrativos de Portugal, também este guia dá destaque ao nosso país. Isto já não nos surpreende. Mas ainda bem. Portugal está na moda e vai continuar na moda. E essa é uma excelente tendência.

 

 

 

 

Artigo anterior

‘Vinhos & Sabores’: o maior evento vínico do país chegou à FIL

Próximo artigo

A personalidade sexual de cada signo