Home»FOTOS»Os maiores mitos sobre gordura e colesterol

Os maiores mitos sobre gordura e colesterol

O senso comum diz-nos para evitarmos as gorduras saturadas e o colesterol. Porém, o site Authority Nutrition, que se debruça sobre as últimas tendências da nutrição, publicou um artigo que desvenda uma lista de nove mentiras, mitos e enganos que se têm propagado sobre estes alimentos. Descubra-os, sendo que a moderação é sempre a melhor solução.

Pinterest Google+

Mito 1: A melhor dieta é pobre em gordura e rica em hidratos de carbono: Nos anos 60 e 70, muitos cientistas defendiam que as gorduras saturadas eram a principal causa de doenças de coração, por aumentarem o “mau” colesterol no sangue. Por isso, em 1977,  foi recomendado aos americanos seguirem uma dieta pobre em gorduras. Sem dados concretos para justificar esta decisão, os cientistas levaram a cabo uma espécie de experiência, que resultou no aumento da obesidade e diabetes porque as pessoas começaram a consumir mais alimentos processados, ricos em açúcares. Recentemente, um estudo da Women’s Health Initiative mostrou que não há provas de que uma dieta pobre em gorduras traga benefícios ou ajude na perda de peso ou a reduzir o risco de doenças crónicas.

 

Mito 2: Alimentos ricos em colesterol, como ovos, são maus: Na verdade, os ovos são alimentos muito saudáveis e contém bom colesterol (HDL), além de vitaminas, minerais e outros nutrientes. Estudos mostraram que os ovos não aumentam os níveis de colesterol no sangue nem contribuem para o surgimentos de doenças coronárias.

 

VEJA TAMBÉM: FONTES DE PROTEÍNA PARA VEGETARIANOS E VEGANOS

 

Mito 3: Os níveis de colesterol total ou LDL são bons indicadores de risco de ataque cardíaco: A verdade é que estes valores pouco têm a ver com o risco de ataque cardíaco e muitas pessoas são erradamente medicadas tendo em conta estes valores. Isto porque o colesterol total inclui muitos parâmetros a ter em conta, nomeadamente o bom colesterol (HDL). Ou seja, ter um bom nível de HDL aumenta os níveis de colesterol total, mas isso não é necessariamente negativo. A análise dos níveis de colesterol é muito mais complexa do que olhar apenas para os números.

Mito 4: Óleos vegetais e de sementes são saudáveis: Nos últimos anos, estes óleos começaram a ser vistos como saudáveis. No entanto, são ricos em ácidos ómega 6 polissaturados que, em excesso, podem ser prejudiciais. Vários estudos mostraram que estes óleos aumentam o risco de doenças cardíacas.

 

VEJA TAMBÉM: ERROS COMUNS DE QUEM TENTA PERDER PESO

 

Mito 5: Gorduras saturadas aumentam o mau colesterol e causam doenças cardíacas: Apesar de toda a campanha contra o consumo de gorduras saturadas, nunca se provou que estas sejam responsáveis por doenças cardíacas. Pelo contrário, a gordura saturada ajuda a resolver alguns dos fatores de risco para doença cardíaca, como os níveis de lípidos.

Artigo anterior

WTTC: Sector de viagens e turismo será fundamental para a recuperação económica de Portugal

Próximo artigo

Estes são os 13 perfis de turistas gastronómicos. Qual é o seu?