Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»As crianças não precisam de ser mimadas

As crianças não precisam de ser mimadas

Pinterest Google+

Você provavelmente faria tudo para os seus filhos serem felizes, certo? O amor pelos filhos é muito bonito, mas tenha atenção para que não se torne em permissividade ou infantilização!

 

Educar as crianças é uma tarefa complexa porque não se limita a ser participativo em atividades com eles, cuidar das suas necessidades físicas e transmitir-lhes os bons costumes: implica lidar com as suas personalidades, o que nem facilita a tarefa!

 

As reacções dos filhos podem despertar nos pais sentimentos que podem ser complicados de gerir, principalmente quando os levam a reviver situações em que eles próprios ainda eram pequenos e tinham que lidar com os seus próprios pais. Esta história de vida pode ser o maior obstáculo à educação dos filhos, porque, quanto menos feliz tenha sido essa infância, maior pode ser a tendência a reagir impulsivamente com os filhos em função do que se viveu no passado, e não em função da realidade das crianças do presente.

 

Se os pais tiveram uma infância em que se sentiram minimamente bem cuidados, geralmente utilizam essas experiências como uma aprendizagem para relacionar-se com os próprios filhos de forma saudável e construtiva, adequando as regras e os afetos aos momentos adequados.

 

No entanto, caso a relação com os próprios pais tenha tido pouco carinho, podem cair na tentação de assumir uma estratégia de educar por oposição a tudo o lhes aconteceu de desagradável, o que pode ser prejudicial na educação dos filhos porque adoptam uma postura de não querer frustrar os filhos, tratando-os como “coitadinha da criança que não se pode tocar”. Neste registo, estabelecem-se relações com poucas regras e pode-se cair na tendência de viver em função dos pedidos e caprichos das crianças, criando pequenos ditadores. Estas crianças acabam por não ter muito afeto, mas principalmente satisfação de pedidos, o que leva a que se tornem agressivas quando sentem que os pais não cumprem os pedidos, chegando muitas vezes ao ponto dos pais ficarem com medo dos filhos. Esta infantilização dos filhos faz com que se tornem jovens imaturos e incapazes de ser contrariados e pouco autónomos, já que não aprenderam a cuidar deles próprios porque os pais sempre fizeram tudo no lugar deles.

 

É natural que os pais queiram dar aos filhos uma infância melhor do que aquela que tiveram, e é saudável que se esforcem para que assim seja. No entanto, devem ter o cuidado para não confundir o dar-lhes melhores condições com deixá-los fazer tudo o que querem, porque neste caso já não estão a cuidar dos filhos, estão a cuidar da tristeza que guardam da própria infância e que revêem nos filhos.

 

As crianças não precisam de ser mimadas, precisam de ser educadas com regras coerentes e justas, ao mesmo tempo que são tratados com afeto, compreensão e valorização.

Artigo anterior

Adam Levine e Behati Prinsloo vão ser pais

Próximo artigo

Usos incríveis para o pó talco