Home»VIDA»CASA & FAMÍLIA»Areia, sal e… manuais escolares!

Areia, sal e… manuais escolares!

Os miúdos ainda correm nos campos de férias, o material que veio da escola permanece dentro do saco por arrumar, ainda nem demos conta de que o ano escolar terminou e já estamos a receber listas de manuais e material escolar para o ano que vem.

Pinterest Google+
PUB

Creio que não falo só por mim, mas eu gosto de ir de férias com as listas impressas, os livros encomendados (ou já comprados), as fardas revistas e identificadas, e as mochilas lavadas.  Assim, no regresso, tenho tempo de etiquetar tudo, encadernar os livros e convidar as crianças a ajudarem-me a comprar o material mais espetacular, na expectativa de que isso os motive a estudar com mais vontade. Retira-nos stress e permite-nos aproveitar os dias de verão até ao fim.

 

Mas, se ainda há umas semanas estávamos a reunir com as professoras para as avaliações, como é que já estamos a falar de “regresso às aulas”?  Pois é verdade! Os dias voam e não há tempo a perder.

 

As marcas que queiram aproveitar o regresso à escola para promover os seus produtos ou serviços têm de ser as primeiras a comunicar. Só assim ganham vantagem nesta corrida! E quando é isso? Pois bem, mal saiam as listas de manuais e material escolar! 🤓

VEJA TAMBÉM: TORNE O REGRESSO ÀS AULAS MAIS FÁCIL PARA OS SEUS FILHOS

 

Os grupos de WhatsApp fervilham com perguntas sobre: Onde comprar os livros escolares? Onde comprar e encadernar de forma mais rápida e barata? Onde encontrar promoções de material escolar? Até quando é válida a promoção dos uniformes?

 

E não são só os pais que entram na azáfama. As marcas também! E, fazem bem.

 

Os pais que, como eu, querem tratar deste regresso de forma tranquila, quando, entre uns mergulhos no mar e uma sacudidela de areia começarem a fazer contas a quanto lhes vais custar mais um arranque escolar, querem saber onde está a melhor oportunidade pois é aí que irão assim que regressarem de férias, de listas nas mãos e miúdos morenos a correr pelos corredores da papelaria. Esta mãe adora esta parte e, difícil é não cair na tentação de juntar à lista umas coisinhas para ela! Ups! 😋

 

A ideia é que as marcas comecem a comunicar as campanhas de regresso às aulas em meados de julho. Ao serem as primeiras a entrar no tema, existe uma forte probabilidade de serem a marca de quem o cliente se lembra quando decidem fazer as compras. No entanto, como em muitos outros momentos do marketing que já falamos nesta rubrica, este timing não é linear.

 

Se para uns, como eu, não é drama tratar de algumas destas compras ainda antes de gozar as férias na praia, outros há que podem achar estranho estar a falar tão cedo deste tema. Portanto, antes de iniciar uma campanha de marketing de regresso às aulas, pense em como o seu cliente irá reagir e planeia de acordo.

 

De acordo com um estudo da KPMG (“Fresh start: Consumer pulse survey report | Back to school 2021”) estima-se que os consumidores neste regresso gastem até mais 9% do que no ano escolar anterior. O estudo refere ainda que as categorias com maior procura serão, calçado, material escolar básico (incluindo lancheiras, mochilas, material de sala de aula) e vestuário (incluindo os uniformes escolares), ao contrário das categorias que lideraram em 2020 que foram, computadores, material eletrónico e mobiliário. Este ano é de esperar que o cabaz de compras volte a uma composição mais tradicional, semelhante ao pré-covid.

 

Quais são então as estratégias para o sucesso do marketing de regresso às aulas?

– Queiramos ou não, a pandemia trouxe grandes mudanças. As compras online vieram para ficar! As marcas devem então concentrar-se em alcançar os consumidores nos ambientes digitais canalizando para aí os investimentos em meios.

 

– Não obstante o crescimento das compras online, os estudos indicam que muitos pais referem que vão fazer grande parte das suas compras em lojas físicas deixando a tecnologia e o vestuário para as compras online. Os retalhistas físicos devem preparar bem esta época para evitar que o consumidor fuja de vez para o online.

 

– Os consumidores nunca foram todos iguais e, sabemos que a pandemia introduziu ainda mais ambientes desproporcionais na sociedade. Muitas famílias atravessam neste ano preocupações financeiras sem precedentes. Assim, não pode haver uma só mensagem pois não vai servir todos.

 

– Muito se tem falado nos últimos anos sobre marketing de influência e, a verdade é que todos nós preferimos “a compra segura”. Nada melhor que seguir o conselho daqueles em quem confiamos.

 

O marketing de influência tem de ser autêntico, transparente e real. Esta abordagem permite um envolvimento direcionado, com mensagens diversificadas e histórias autênticas. O segredo é encontrar o influenciador certo para o nosso consumidor.

 

– Simplificar! Simplificar a vida dos pais que buscam pelos corredores (ou separadores da loja online) da papelaria a pasta de duas argolas, resistente, com cantos reforçados, azul com riscas verdes (estou obviamente a exagerar, mas não muito longe da verdade; sabemos o quão detalhadas podem ser a especificações dos materiais a comprar).

 

As marcas que consigam ajudar os pais nesta corrida pela compra de todos os materiais serão uma marca para a vida (pelo menos enquanto houver na família crianças em ambiente escolar).

 

– Na verdade, o Regresso às Aulas não impacta apenas as crianças/ alunos que entram na primária, no secundário ou na faculdade. Este momento do ano assinala também outros regressos. Por exemplo, o regresso às aulas de Espanhol ou Inglês para os pais, o regresso aos treinos ou a entrada num MBA. Esta perspetiva amplia largamente o público-alvo destas campanhas. Aproveite para comunicar para toda a família.

 

– As promoções são um bom incentivo. O consumidor está disponível para gastar mais, mas muito porque acredita que os preços serão mais elevados este ano, pelo que irá procurar pela marca que lhe dá mais benefícios. Este pressuposto aumentará certamente a atividade promocional nesta época.

 

– Para este ano letivo a segurança e a saúde ainda serão um tema relevante. As marcas que consigam juntar o regresso à escola com os essenciais para se manter saudável, estarão a entregar valor aos seus consumidores. As marcas podem e devem falar daquilo que preocupa o seu cliente, desde que tenham a solução de que ele precisa.

 

– Faça do regresso às aulas um regresso à vida. Os pais, depois de todo o malabarismo para conseguir cumprir com os requisitos dos materiais escolares, a gestão de horários de aulas e de atividades extracurriculares e gestão financeira, estarão a sentir-se como a precisar de novo de férias. Não sendo possível, ajude os pais a ter uns momentos descontraídos para sobreviverem a mais este arranque escolar. Uma promoção em vinhos, ou num menu degustação, são algumas ideias.

 

No meio de tudo isto, a única coisa de que tenho certeza, é que todos desejamos que seja um efetivo Regresso à Escola, com todos em ensino presencial para que, nas conversas no corredor se possam partilhar todas as aventuras de verão e se dissipem os medos de tantas novidades.

 

Cá me casa um entra para o 1º e o outro para o 5º ano. 2021-2022 vai ser um ano escolar cheio de desafios e, sem dúvida, de aventuras fantásticas!

 

Agora, ‘bora’ encadernar os livros, comprar canetas coloridas, identificar tudo com etiquetas divertidas e colocar um grande sorriso na cara quando, em meados de setembro os levarmos de volta, seguros, à escola para o primeiro dia de aulas!

 

Boas compras e bom regresso à vida!

 

Artigo anterior

Webinar discute assédio e abuso no futebol

Próximo artigo

Cuidados a ter com um couro cabeludo exposto