Home»GLAMOUR»MODA»Araucana: a nova marca de slow fashion portuguesa

Araucana: a nova marca de slow fashion portuguesa

A coleção é feita de materiais naturais e recorre a técnicas de tingimento natural. Couve roxa e folhas da árvore ameixoeira púrpura fazem parte da lista de ingredientes.

Pinterest Google+

Situada no número 108 da Rua dos Caldeireiros, em plena baixa do Porto, a Araucana começou por selecionar peças de roupa sustentável de designers nacionais e internacionais para a loja.

 

Alexandra Alves, que deixou a direção industrial para se dedicar à moda sustentável, é a fundadora da Araucana e reflete que «o desejo de criar uma marca própria, que alia a sustentabilidade à moda intemporal, esteve sempre presente. Quando a Ana, responsável pelo atelier da Araucana, me mostrou os primeiros resultados de peças com tingimentos naturais fiquei encantada, são autênticas peças de arte».

 

Neste momento, a marca apresenta dois conjuntos de saia e lenço 100% de seda. Um foi elaborado utilizando couve roxa e a técnica Shibori para a estampagem e o outro usou folhas da árvore Ameixoeira Púrpura colhidas na cidade do Porto. A etiqueta destas peças refere que a Araucana acredita que «o uso da natureza no processo de estampagem e tingimento transfere para o tecido a sua memória e energia, trazendo ao vestir uma sensação de conexão com a mesma».

 

A marca diz ter como missão encher o Porto com «mulheres bonitas, elegantes e requintadas que sabem vestir com arte, mas com uma forte consciência ética e ambiental». Com o objetivo de promover a moda circular, as clientes podem dirigir-se à loja com uma peça de roupa própria para a designer recriar.

Artigo anterior

Cancro do intestino: rastreio gratuito para pessoas acima dos 50 anos decorre até final de outubro

Próximo artigo

Astrologia e saúde: as ideologias de Sagitário