Home»ATUALIDADE»ESPECIALISTAS»Aprender a ler o rótulo dos alimentos

Aprender a ler o rótulo dos alimentos

Pinterest Google+

Saber o que se está a comer passa por saber comprar bem, e isso implica aprender a interpretar a informação nutricional que compõe os rótulos dos alimentos. Este artigo tem como objetivo que saiba ler e interpretar correctamente o rótulo dos alimentos.

 

Nem todas as embalagens permitem um rótulo que possa conter uma informação nutricional completa, daí existirem dois tipos de rótulos. O formato simples é reduzido e indica o valor energético do alimento (calorias), bem como a quantidade de proteínas, hidratos de carbono (HC ou glícidos) e lípidos (gorduras). O formato completo é mais extenso e inclui a quantidade de calorias, proteínas, HC (dentro dos quais é ainda especificada a quantidade de açúcar, amido e polióis), gorduras (dentro das quais é ainda especificada a quantidade de gorduras saturadas, monoinsaturados, polinsaturados e colesterol), fibras alimentares e sódio. Por vezes, pode ainda apresentar o teor de ferro, cálcio e qualquer vitamina existente.

 

Ordem

Os valores nutricionais estão ordenados de forma decrescente, ou seja, o primeiro da lista é sempre aquele com maior quantidade no alimento e assim sucessivamente. Ter esta noção já ajuda quando se quer fazer rápida avaliação do produto, porque o primeiro “ingrediente” pode revelar, de imediato, de que tipo de alimento se trata – se é mais saudável ou não.

 

Valor nutricional

Por norma, o valor nutricional é feito com base em 100g. Mas é importante conferir se a embalagem do produto corresponde às 100g – porque pode ter mais ou menos volume – sendo nesse caso necessário fazer algumas contas.

 

O que é o DDR ou o VDR?

A “Dose Diária Recomendada” ou os “Valores Diários Recomendados” são indicadores apresentados normalmente em forma de percentagem ou por porção. Estas referências nutricionais permitem saber quais são as necessidades de calorias e de nutrientes para uma pessoa que tenha por base um aporte diário de 2000 calorias.

 

Esquema Semáforo

Este método foi desenvolvido pela Food Standart Agency (FSA) do Reino Unido, e expõe a informação nutricional na parte da frente do rótulo utilizando um código de cores (verde, amarelo e vermelho) atribuído a alguns dos nutrientes, nomeadamente gordura, gordura saturada, açúcar simples e sal.

 

As cores ajudam o consumidor a escolher os alimentos de acordo com as cores indicadas. O verde significa que o produto alimentar é composto por baixa quantidade desse nutriente, o amarelo que tem um teor médio e o vermelho que tem um teor elevado do nutriente em causa. Também é facultada a informação completa da composição nutricional do produto alimentar.

 

Recomendações gerais

– Ler com atenção a lista de ingredientes

– Verifique sempre o prazo de validade e o estado das embalagens

– Respeite as condições de conservação e o modo de emprego/utilização dos alimentos indicados nas embalagens.

Artigo anterior

Discoteca Kremlin reabre em Lisboa

Próximo artigo

Portugal tem 382 praias com ‘Qualidade de Ouro’ em 2016