Home»AMOR»RELAÇÕES»Apenas um olhar desvenda se é amor ou desejo sexual

Apenas um olhar desvenda se é amor ou desejo sexual

Pode haver amor sem desejo sexual e desejo sexual que não leva ao amor. Nem sempre estes dois sentimentos andam de mãos dadas, mas os olhos revelam-lhe muito... em menos de meio segundo.

Pinterest Google+

Quando um estranho a olha nos olhos pode simbolizar um ato romântico, mas se os seus olhos, de seguida, deslizarem para baixo, provavelmente está a sentir desejo sexual, segundo um estudo publicado na revista ‘Psychological Science’. Este julgamento automático pode acontecer em menos de meio segundo e pode recrutar diferentes redes de atividade no cérebro.

 

«Embora pouco se saiba sobre a ciência do ‘amor à primeira vista’ ou como as pessoas se apaixonam, esses padrões de resposta fornecem as primeiras pistas sobre os processos de atenção automáticos, tais como olhar olhos nos olhos, e podem diferenciar sentimentos de amor de sentimentos de desejo em relação a estranhos», afirma Stephanie Cacioppo, autora líder do estudo, em declarações ao ‘Psy Blog’.

 

VEJA TAMBÉM: ESTÁ NUMA RELAÇÃO SAUDÁVEL OU PREJUDICIAL? AS 12 DIFERENÇAS

 

No estudo, homens e mulheres olharam para fotos de estranhos e indicaram o mais rápido possível se estavam a sentir um amor romântico ou desejo sexual. Algumas fotos mostravam casais, outras mostravam apenas um pessoa do sexo oposto. Ao mesmo tempo, um sensor ocular seguia o olhar de cada participante do estudo enquanto visualizavam as fotografias.

 

Ao unir estas duas informações, os investigadores descobriram que as pessoas tendem a olhar para o rosto em primeiro lugar e é aí que os olhos se concentram quando se pensa em amor. Quando os participantes sentiam desejo sexual, apesar dos olhares se focarem inicialmente nos rostos, iam-se movendo para sul.

 

VEJA TAMBÉM: O RANKING DOS 12 TIPOS DE MELHOR SEXO

 

O amor e o desejo sexual são processos surpreendentemente separados. «O amor não é um pré-requisito para o desejo sexual e o desejo sexual não leva necessariamente ao amor. Amor e luxúria podem existir por si só ou em combinação e em qualquer grau», explica Cacioppo ao ‘Psy Blog’.

 

Num estudo com 500 indivíduos realizado em meados dos anos 60 por Tennov, 61% das mulheres e 35% dos homens concordaram com a afirmação ‘Eu amei sem sentir qualquer necessidade de sexo’, e 53% das mulheres e 79% dos homens concordaram com a afirmação ‘Eu sinto-me sexualmente atraído sem sentir o mínimo vestígio de amor’.

 

Artigo anterior

Endometriose: tratamentos médicos e cirúrgicos

Próximo artigo

Cuidados de beleza pós-férias para recuperar das agressões do verão