Home»VIDA»ALTERNATIVAS»Antahkarana, um símbolo poderoso

Antahkarana, um símbolo poderoso

Pinterest Google+
PUB

A palavra Antahkarana deriva do sânscrito e significa: Antar = interior e Karana = instrumento. Designa um símbolo tibetano usado em rituais para cura e meditação, embora alguns autores refiram também a sua utilização na China e na Lemúria há muitos milhares de anos atrás.

 

Durante esse tempo, esteve restringido ao uso quase exclusivo dos mosteiros. Numa época mais recente, ficou finalmente acessível a todos, não só para cura, mas também como ferramenta de evolução espiritual, na medida em que possibilita um reforço da ligação entre o cérebro e o eu superior, a alma.

 

Ora, é precisamente esta ligação que importa desenvolver se quisermos crescer espiritualmente e o Antahkarana é um precioso auxiliar.

 

Segundo a autora Michelle Griffith, ele foi criado por um conselho de mestres superiores, que vigiam a evolução da nossa galáxia, tendo sido dado a conhecer ao nosso planeta, a par do reiki, durante o período lemuriano.

 

Se ainda não conhecia o Antahkarana, fique então a saber que é um símbolo poderoso que pode e deve usar. Só pelo facto de se encontrar na sua presença, será alvo de um efeito positivo na sua aura e nos seus chakras.

 

É também muito útil na meditação. No livro ‘Essential Reiki’, a sua autora, Diane Stein, refere que «ao meditar com este símbolo, activa-se automaticamente a órbita microcósmica, enviando-se a Ki (energia vital individual) através dos canais energéticos centrais do corpo. Durante a meditação, o símbolo pode deslocar-se e alterar-se para imagens diferentes».

 

Portanto, é um símbolo multidimensional que atua em diferentes planos, sendo constituído por três setes, representativos dos 7 chakras, das 7 cores do arco-íris e dos 7 tons da escala musical. Estão unidos ao centro, simbolizando os três aspetos essenciais do ser: o corpo, a mente e o espírito.

 

A sua energia move-se de forma ascendente, através das dimensões invisíveis, até à dimensão do eu superior, por isso, tem sempre um efeito benéfico, não havendo o risco de ser mal usado ou para induzir o mal.

 

 

Como é que o pode utilizar?

Atendendo ao fantástico potencial deste símbolo, poderá usá-lo sob diversas formas:

– Proteção e purificação de energias;

– Harmonização do campo áurico e dos chakras (usando-o no bolso, na carteira, sob a forma de bijuteria,…);

– Harmonização do ambiente (colocado numa parede ou como uma peça decorativa, cria um efeito positivo neutralizando as energias dissonantes);

– Cura (desenhando-o num papel ou pedaço de tecido e colocando-o junto ao corpo, com a área desenhada voltada para a zona que necessita de cura);

– Meditação (olhando simplesmente para ele enquanto faz a meditação);

– Reiki (embora não seja um símbolo reikiano, não precisa ser sintonizado para se utilizar. Promove a concentração e a canalização da energia reiki, colocando-o na marquesa ou noutro local onde decorram as sessões de tratamento);

– Sonhos (quando colocado debaixo do travesseiro permite projeções e uma melhor lembrança dos sonhos).

 

Artigo anterior

Alojamentos alternativos

Próximo artigo

Jennifer Aniston cansada de ser criticada pelos media